Ir para o conteúdo

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Notícias

Vítimas perdem quase 50 mil ao contratar por construção que nunca foi iniciada

Na delegacia esteve o senhor P.H.F.S., na condição de representante das vítimas M.L.R., 38 anos e I.F.M., 40 anos, sendo relatado que em meados do mês de agosto de 2020, com o intuito de dar início à construção de uma casa, o casal contratou os serviços de um suposto construtor, identificado como “Marcelo”, e para o início da obra, foi depositado em nome de “Marcelo”, a entrada de R$46.100,00, no dia 24/09/2020 e outro depósito de R$1.200.00 no dia 09/12/2020.
Ocorre que, conforme afirma o senhor P.H.F.S., “Marcelo” jamais deu, sequer, início à mencionada construção e as vítimas mantiveram, deste período para cá, diversos contatos por e-mail com “Marcelo” e ele, em cada uma dessas ocasiões, se defendia mencionando a falta de material por conta da pandemia e prometia dar início aos trabalhos após um mês ou até mesmo uma semana, mas, nunca o fez.
Estes contatos, foram mantidos até meados de junho de 2021, e desde este período, as vítimas não mais se conseguiu comunicação com a pessoa de “Marcelo”.
Na delegacia foi apresentada a cópia do contrato elaborado quando do início das negociações, sendo o caso encaminhado ao setor competente.
.

Compartilhe: