Ir para o conteúdo

terça-feira, 16 de abril de 2024

Notícias

Três homens foram indiciados pela Polícia por execução de família de Olímpia

A Polícia Civil de Votuporanga encerrou o inquérito sobre o assassinato de três membros de uma mesma família de Olímpia, associado ao tráfico de drogas. Três homens foram formalmente acusados do crime, conforme anunciado pelo delegado Tiago Madlum Araújo, que também solicitou a conversão de suas prisões temporárias em preventivas, aguardando a avaliação do Ministério Público.

As vítimas, identificadas como Anderson Givago, sua esposa Mirela Beraldo Tofalete e a filha Isabelly Tofalete Marinho, foram mortas a tiros em um canavial, onde seus corpos foram descobertos após ficarem desaparecidos por dias.

A determinação da data e local exato dos homicídios foi possível graças ao uso inovador de georreferenciamento, que indicou a presença de um único celular no local do crime, pertencente a João Pedro Teruel, um dos indiciados.

Este detalhe crucial desencadeou uma série de descobertas, incluindo a reunião de Teruel com Rogério Schiavo e Danilo Barboza da Silva, ambos com histórico criminal relacionado ao tráfico de drogas, na véspera do crime.

Os investigados foram indiciados por homicídio qualificado, com agravantes que refletem a premeditação e brutalidade dos atos, especialmente no caso das mortes de Mirela e Isabelly, executadas para não deixarem testemunhas.

Compartilhe: