Ir para o conteúdo

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Notícias

Sobrevivente da covid, pastor defende tratamento precoce da doença

O pastor Erick Bretanha, presidente do Conselho dos Pastores de Barretos e região, ressaltou os esforços do Poder Público Municipal, em buscar a abertura de novos leitos e até na compra de vacinas, mas demonstrou preocupação com a falta de protocolos para o tratamento preventivo e precoce da Covid-19, nas Unidades Básicas de Saúde.
“Estamos vendo as pessoas passando mal e jovens sendo contaminados, com essa doença evoluindo de maneira muito rápida, inclusive fiquei 13 dias no oxigênio em casa, e graças a Deus não precisei internar. Recordo que procurei o postinho na sexta e me receitaram apenas remédios para eliminar febre e retornar, na segunda quando ia sair o resultado, e não me receitaram nenhum remédio e consequentemente a doença se agravou por esse período todo”, afirmou o pastor Erick.
Ele diz que diariamente recebe mensagens de pessoas que estão procurando os postinhos com todos os sintomas e que são orientadas somente a tomar antitérmicos. “Depois que a doença agrava, não há leito e hospital que deem conta dessa demanda. Se não fechar torneira do lado de cá, vai continuar agravando dia a dia”, afirmou.
“Vamos receitar o protocolo, que a pessoa não vai ser internada. Um exemplo é a cidade de Porto Feliz, com números baixíssimos de mortes e internações”, ressaltou.

Compartilhe: