segunda-feira, 13 de julho de 2020

Notícias

Relatório de Paula Lemos em CPI embasa instauração de inquérito pelo Ministério Público

Inquérito que investiga contratos na Prefeitura de Barretos teve relatoria de vereadora

O Ministério Público de Barretos através do Promotor de Justiça Tiago Dutra Fonseca, instaurou inquérito civil embasado em relatório da vereadora Paula Lemos que demonstrou indícios de irregularidades em contratos firmados pela prefeitura na gestão do prefeito Guilherme Ávila, caso que ficou conhecido como ‘CPI dos Contratos’, ocorrido em 2019. Instaurada, no primeiro semestre de 2019, a CPI teve como relatora a vereadora Paula Lemos, que se empenhou nas oitivas e levantamento de documentos comprobatórios.
Na época, a vereadora apresentou relatório demonstrando indícios de irregularidades. “Em alguns casos, foi verificado que algumas empresas contratadas tinham aberto empresa no mesmo dia da licitação, em outros, as empresas haviam sido abertas por ex-funcionários comissionados já exonerados do Poder Executivo e até por pessoas que recebiam Bolsa Família”, relembra Paula.
Para dar prosseguimento às investigações, neste mês, o promotor solicitou à Câmara, além das provas já apresentadas e juntadas no processo, documentação adicional, caso exista. A Prefeitura, bem como o prefeito, também foram notificados, para que apresentem eventuais explicações. “Considerando que há necessidade de apurar todos os fatos narrados em cada contrato mencionado pela CPI, instauro inquérito civil”, disse o promotor Tiago, na abertura da investigação.
“Durante três meses, me dediquei a essa investigação e exatamente há um ano solicitei a cassação do então prefeito, Guilherme Ávila, por tudo que ficou comprovado nesta investigação. Foi demonstrado cabalmente que a Prefeitura não servia ao povo. Receber a notícia de abertura do inquérito civil pela promotoria, citando trechos do relatório que fiz, renovou minhas esperanças que dias melhores chegarão para nossa cidade”, concluiu Paula.

Compartilhe: