Ir para o conteúdo

sábado, 20 de abril de 2024

Notícias

Quadrilha é presa após furtar quase duas toneladas e meia de laranjas em fazendas de Barretos

Policia Civil já monitorava a quadrilha que foi presa por policiais do Comando Força Patrulha

Uma quadrilha formada por seis indivíduos, identificados como H.A.A.R.F., 25 anos, L.H.C.C., 24 anos, L.C.A.A.F., 39 anos, M.A.S.P.O., 25 anos, T.R.M., 36 anos e E.B.O., 32 anos, foram presos por furtarem laranjas em duas fazendas de Barretos.

De acordo com as informações, a quadrilha, que utilizava uma Perua Kombi, já estava sendo monitorada pela Policia Civil de Barretos após várias denúncias de furtos de laranjas em fazendas.

Desta vez, chegou nova informação de que a quadrilha estaria praticando furtos, ocasião em que foi solicitada a participação da Policia Militar, com a equipe do tenente Max e cabo Silva do Grupo Força Patrulha.

Com o apoio dos funcionários da fazenda que estavam utilizando um drone, os policiais realizaram um cerco e então foi possível capturar três indivíduos na Rodovia Brigadeiro Faria Lima, sentido Barretos, os quais abandonaram os produtos de furto e a Kombi em uma estrada de terra e se evadido após ouvirem o barulho drone.

Enquanto os policiais aguardavam o apoio do guincho para apreender a Kombi e os produtos do furto, eles visualizaram um veículo Santana/Quantum, cor vinho, e seu motorista, ao perceber a viatura se evadiu, no entanto, chegou a informação de que aquele veículo também estava envolvido no furto, e inclusive, o dono do Santana, identificado como T.R.M., seria o proprietário da Kombi e o organizador do furto.

Foi feito o acompanhamento e abordagem do veículo Santana, e no interior do carro também foi possível abordar outros dois indivíduos, sendo que contra um deles havia um Mandado de prisão em aberto.

Os seis indivíduos receberam voz de prisão, sendo ainda apreendidos os dois veículo, dois celulares, R$412.00 em dinheiro, sendo recuperados dois mil e quatrocentos quilos de laranjas.

Na delegacia todas as prisões foram ratificadas, sendo os indivíduos levados para a cadeia da cidade de Colina, onde permaneceram presos.

Compartilhe: