terça-feira, 01 de dezembro de 2020

Notícias

Promotoria investiga possíveis gastos com a Guarda Municipal

O Ministério Público de Barretos, através do 6ª Promotor, Tiago Dutra Fonseca, abriu inquérito para apurar possíveis danos ao erário pela criação da Guarda Municipal. O promotor recebeu representação, que a criação teria acarretado gastos com pessoal sem observar a Lei de Responsabilidade Fiscal. No pedido, o promotor informa que a Prefeitura não se manifestou em ofícios em que pediu esclarecimentos.
Procurado no início da noite de ontem, o secretário de negócios jurídicos, Rodrigo Domingos, informou que a Prefeitura não foi notificada sobre o pedido da promotoria e reiterou toda legalidade do ato de criação da Guarda Municipal.

Compartilhe: