Ir para o conteúdo

segunda-feira, 20 de maio de 2024

Notícias

Promotor não vê indício de crime e denúncia de ameaça contra a prefeita é arquivada

O Ministério Público recomendou e a Justiça acatou o arquivamento da investigação sobre uma suposta ameaça que a prefeita Paula Lemos teria sofrido no final de janeiro. Em uma montagem de foto, a chefe do Executivo aparece com uma arma apontada para a cabeça.

Ao recomendar o arquivamento, o promotor Wilson Rogério de Souza considerou que não foi possível comprovar que o suspeito teria tido a intenção de ameaçar a prefeita.

“Quanto à imagem dos autos, não é possível concluir que os averiguados tinham com ela o dolo de ameaçar a vítima, isso porque, analisando o vídeo e o relatório, nas imagens o autor aparece fazendo podas em matos e em nenhum momento profere ameaças em face da vítima”, diz o promotor.

Além disso, o promotor embasou a orientação afirmando que os investigados modificaram apenas os personagens da imagem original e preservaram o teor dela, o que, segundo ele, configura uma sátira, não um crime de ameaça.

Em nota, a prefeita Paula Lemos disse que ‘Em um Estado Democrático de Direito sempre respeitaremos as opiniões contrárias a nós. Somos seres políticos sim, mas somos seres humanos que merecemos respeito, e atitudes como eu venho enfrentando ao longo desses anos e que se extrapolaram com uma arma apontada em minha cabeça, ao meu ver, merecem, sim, serem punidas criminalmente’.

Compartilhe: