quinta-feira, 09 de julho de 2020

Notícias

Primeira paciente a receber plasma para tratar novo coronavírus tem alta em Serrana, SP

A mulher, de 65 anos, recebeu três bolsas do material de pessoas curadas da Covid-19. Estudo conduzido pelo HC de Ribeirão Preto deve ser realizado em 45 pacientes em estado grave.

A primeira paciente a usar o plasma com anticorpos contra o novo coronavírus recebeu alta médica na tarde de ontem (26). O material, colhido no Hemocentro de Ribeirão Preto (SP) desde 6 de abril, centro de referência em hemoterapia no estado de São Paulo, é usado em testes experimentais feitos pelo Hospital das Clínicas (HC) da cidade para tratar doentes em estado grave.
A paciente Aparecida Lourdes de Oliveira Ferreira Lima, de 65 anos, estava internada com a confirmação da Covid-19, em estado grave, desde o dia 15 de abril, no Hospital Estadual de Serrana (SP). Ela deixou o hospital nesta terça, ao lado do médico Pedro Garibaldi, responsável pelo atendimento da paciente, e do médico e pesquisador do plasma, Gil de Santos.
Segundo o HC, a primeira infusão do material na paciente foi realizada no dia seguinte a internação, em 16 de abril. Ela recebeu ainda outras duas bolsas nos dias 18 e 19 do mesmo mês. O tratamento teve a duração de 40 dias.
O plasma é a parte líquida do sangue, composto de sais minerais, vitaminas e anticorpos. De acordo com o diretor e hematologista Rodrigo Calado, coordenador do estudo, os doadores precisam ter confirmado o diagnóstico pelo vírus Sars-Cov-2, responsável pela Covid-19, mas também devem estar livres de qualquer sintoma.

Compartilhe: