Ir para o conteúdo

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Notícias

Prevenção é a principal medida para conter impacto das epidemias simultâneas de Dengue e Covid-19

Neste período de pandemia da Covid-19, outro perigo existente é a dengue, que também tem registros de casos positivos na cidade, e em alguns casos podem ter a manifestação simultânea das doenças como já foi constatado. O médico Guilherme Freire, infectologista da Vigilância Epidemiológica de Barretos, explicou que a dengue é uma doença endêmica no Brasil, com transmissão através do vetor Aedes Aegypti, enquanto que o novo coronavírus ou Covid-19, é uma doença viral transmitida através do contato com secreções de vias respiratórias contaminadas e sendo potencializada por aglomerações e sem proteções de barreiras.
Para ele, a população precisa manter o foco na prevenção das duas doenças, ressaltando que é a principal defesa para evitar contaminação e conseqüentes desfechos desfavoráveis como internações prolongadas e óbitos. “Desfazer os criadouros do mosquito Aedes aegypti para prevenir a dengue, e para a Covid o uso de máscara, higienização regular das mãos e distanciamento social, evitando aglomerações. Também previne-se essa doença com a vacinação, já instituída no país”, ressaltou.

Compartilhe: