quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Notícias

Polícia prende pedreiro que proferia ameaças e dirigia embriagado e sem possuir habilitação

O pedreiro P.C.M., 36 anos, morador no bairro Leda Amêndola, foi preso pelos Militares, sargento Uewertom e soldado Ricardo, os quais informaram que foram acionados pelo soldado Adriano e pelo COPOM, de que um indivíduo em atitudes suspeitas estava circulando com um carro pelo bairro América, proferindo xingamento e dizendo que a Polícia não o impediria de cometer uma agressão, vindo a perguntar para uma vítima se ele a conhecia, sendo anotada a placa do carro que ele dirigia.
Diante dos fatos, foram realizadas diligências para localizar o veículo e instantes depois o mesmo foi encontrado, porém, o condutor empreendeu fuga e quase bateu de frente com outro veículo, vindo a parar somente em frente à residência de sua mãe, onde foi abordado.
Em busca pessoal junto ao pedreiro os policiais encontraram um pino contendo um pouco de substância que aparenta ser cocaína e no veículo havia a quantia de R$205,00, uma lata de cerveja cheia, uma vazia e uma garrafa de cerveja “litrão” vazia.
Diante dos fatos, os policiais deslocaram-se até a base da Polícia Rodoviária a fim de realizar o exame de etilometro, que apresentou resultado de 0,487 mg/L., sendo o indiciado foi conduzido ao plantão policial, onde ele negou ter ingerido bebida alcoólica ou usado drogas, em que pese se apresentar notoriamente alterado, com odor etílico perceptível mesmo com máscara e, ainda, diante da existência de duas latas de cerveja e uma garrafa em seu veículo.
Também chegou ao conhecimento do delegado que a esposa do indiciado havia registrado ocorrência contra ele naquela manhã por ter dado falta de R$ 300,00 em sua casa.
A prisão dada ao pedreiro foi ratificada pelo crime de embriaguez ao volante em concurso com o crime de direção perigosa por pessoa não habilitada, tendo em vista que o indiciado não possui habilitação e conforme foi relatado pelos Policiais Militares, quase colidiu frontalmente com outro veículo.
Considerando o concurso de crimes, ultrapassada a pena máxima permitida para arbitramento de fiança na esfera policial, o indiciado foi levado para a cadeia da cidade de Colina, onde permaneceu preso e a disposição da Justiça.

Compartilhe: