Ir para o conteúdo

segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Notícias

Polícia Militar prende quadrilha e apreende armas, drogas, dinheiro e celulares na cidade de Colômbia

A equipe de policiais militares da Força Tática, com o sargento Uewerton, sargento Vinicius e cabos Pereira e Ricardo, prenderam os indiciados O.R.M.,19 anos, M.V.C.S., 25 anos, ambos, funcionários públicos municipais, A.J.S., 32 anos, coletor e A.M.S.S., 24 anos, pedreiro, todos moradores na cidade de Colômbia, sendo apreendidos armas, drogas, celulares e dinheiro.
Segundo consta, os policiais já haviam recebido denúncias que dois indivíduos, integrantes de uma facção criminosa, estariam na cidade de Colômbia, na casa de uma pessoa chamada “Gustavo”, e que eles iriam fugir para o Paraguai por estarem foragidos da Justiça e que eles armazenavam drogas e armas na casa, ocasião em que os policiais foram até lá e abordaram o pedreiro A.M.S.S., que informou que a casa não lhe pertencia, porém, logo em seguida, ainda na residência, os policiais localizaram o coletor A.J.S., e quando indagados a respeito do “Gustavo, foi respondido que ele havia ido para o Paraguai juntamente com o “Marcelinho” para comprar armas.
Questionados sobre a existência de drogas na casa, o A.J.S., informou que a droga que estava em cima do guarda-roupa dentro de uma pochete era do “Gustavo”, e nesta pochete havia 38 porções de maconha, 48 pedras de crack e 16 porções de cocaína, bem como uma nota de R$50,00.
Sobre o envolvimento deles com facções criminosas, os dois indivíduos disseram que eram “batizados” pela facção criminosa, mas estavam banidos e sobre as armas, os homens informaram que “Gustavo” possuía um revólver calibre 38 e seu irmão, O.R.M., possuía um revólver calibre 22, bem como mais drogas.
Os policiais foram até a residência do O.R.M., e ao ser indagado sobre a arma, ele confessou que a mesma estava em uma gaveta, no armário e que as munições estava dentro de uma sacola, no seu quarto, porém em relação as drogas, ele disse que as guardava para seu irmão “Gustavo”, sendo encontradas duas pedras grandes de crack e duas porções grandes de maconha em uma chuteira.
Sobre a arma que pertencia ao seu irmão o indiciado disse que ela estava com o V.V.C.S., o qual foi encontrado em sua casa e relatou que apenas guardava a arma, mas que a mesma não lhe pertencia.
Os quatro indivíduos receberam vozes de prisão e na delegacia as prisões foram ratificadas, sendo os envolvidos levados para a cadeia da cidade de Colina, onde permaneceram presos, sendo as armas, munições, drogas, dinheiro e demais objetos, devidamente apreendidos.

Compartilhe: