Ir para o conteúdo

sábado, 02 de março de 2024

Notícias

Polícia Militar Ambiental apreende pescados, constata degradação ambiental e aplica multas na região

A Polícia Militar Ambiental em ações nas cidades da região, registrou infrações em Guaíra e Colômbia, sendo que, inicialmente, a equipe formada pelos cabos Girardi e Diogo e soldado Simão, em patrulhamento na cidade de Guaíra, durante atendimento de denúncia sobre possível degradação ambiental, se deparou com o A.P.A. e com o S.P.S., os quais estavam utilizando máquinas motosserras efetuando corte de árvore exótica.

Na propriedade havia árvores nativas que foram derrubas por intempéries do tempo e que foram cortadas em pedaços por motosserras e quando foram perguntados sobre as árvores em questão, os dois homens afirmaram ter cortado a pedido do proprietário da área.

Sobre a autorização para operar motosserras, os dois afirmaram não possuir, e então foi elaborado em desfavor dos autores o AIA “Auto de Infração Ambiental”, sendo tomadas todas as medidas administrativas.

Já na cidade de Colômbia, os Militares Ambientais, cabos Henrique, Elton e soldado Simão, em cumprimento a Operação Carnaval, durante patrulhamento náutico pelo rio grande, avistaram e fiscalizaram um pescador, sendo encontrada uma vara de pesca e um balde contendo peixes nativos da espécie Piau três pintas, e ao ser indagado sobre a pesca de peixes nativos durante a piracema, o homem relatou que possui o conhecimento sobre o período de proibição, no entanto, estava pescando para consumo próprio.

O infrator foi notificado com o Auto de Infração Ambiental com pena de R$ 1.025,00, sendo tomadas as medidas administrativas.

Logo depois, a equipe formada pelo sargento Alvelan, cabo Dos Reis e soldado Ximenes, durante patrulhamento às margens do Rio Grande, em Colômbia, avistaram e fiscalizaram dois pescadores sob a ponte Gumercindo Penteado.

Durante a abordagem e fiscalização, os policiais encontraram espécimes de peixes nativos conhecido como “Piapara e Piauçu”, ao lado dos infratores P.D.F e L.A.M., que ao serem indagados sobre a pesca de peixes nativos durante a piracema, relataram que sabiam da proibição e que estava apenas tentando pegar alguns peixes para comer.

Foi observado que o peixe Piapara que estava com P.D.F apresentou apenas 30cm (inferior a 40cm que é o mínimo permitido), sendo aplicadas multas nos valores de R$1.020,00 e R$2.020,00 por pescar espécimes da fauna nativa em período proibido e em tamanho inferior.

Compartilhe: