Ir para o conteúdo

domingo, 16 de junho de 2024

Notícias

Polícia Federal Desencadeia Segunda Fase da Operação Metamorfose contra Fraudes Previdenciárias

Nesta quinta-feira (23), a Polícia Federal está cumprindo oito mandados de prisão preventiva e um de prisão temporária como parte da segunda fase da Operação Metamorfose. Esta ação visa desmantelar uma organização criminosa suspeita de cometer fraudes contra a Previdência Social. A operação teve início em abril do ano passado, quando foram cumpridos 19 mandados de prisão preventiva contra acusados de receber benefícios previdenciários em nome de pessoas fictícias ou já falecidas.

Os alvos desta fase incluem suspeitos de liderarem a organização criminosa nos municípios do Rio de Janeiro, Nilópolis e Mesquita, com destaque para um servidor do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Além dos mandados de prisão, estão sendo realizados nove mandados de busca e apreensão.

Segundo a Polícia Federal (PF), estima-se que o grupo criminoso tenha causado um prejuízo de aproximadamente R$ 8 milhões à Previdência Social, principalmente por meio de fraudes relacionadas à pensão por morte e ao Benefício de Prestação Continuada ao idoso hipossuficiente (BPC-LOAS).

Em comunicado à imprensa, a PF declarou: “Com a 2ª fase da Operação Metamorfose, a Polícia Federal irá desestruturar qualquer possibilidade da organização criminosa permanecer atuando em prejuízo do INSS e seus aposentados e pensionistas, uma vez que as principais lideranças da quadrilha são alvos dos mandados judiciais em questão na deflagração de hoje, incluindo servidor da Autarquia Federal”.

As investigações revelaram que o grupo utilizava procuradores que se apresentavam, com documentos falsos, como representantes legais de pessoas já falecidas ou mesmo de pessoas fictícias. Os valores fraudulentos eram depositados em contas abertas por esses procuradores, os quais posteriormente realizavam saques por meio de cartão magnético.

A operação destaca o compromisso das autoridades em combater ativamente a fraude e a corrupção, protegendo os recursos da Previdência Social e garantindo o justo acesso aos benefícios previdenciários por parte daqueles que realmente necessitam.

Compartilhe: