quinta-feira, 02 de julho de 2020

Notícias

Polícia detém suspeito com pedras de crack

O desempregado R.R.A., 18 anos, morador na cidade de Guaíra, foi apresentado na delegacia de Barretos por Policiais Militares daquela cidade, os quais informaram que receberam denúncias anônimas de que o investigado estaria praticando a traficância de drogas na Rua 18, em Guaíra.
Diante desta informação os policiais para lá se dirigiram e encontraram o investigado, sozinho, próximo a uma lixeira remexendo-a, momento em que optaram pela abordagem.
Em revista pessoal os Militares encontraram nas roupas dele a quantia de R$45.00 em dinheiro, dividida em cédulas de diferentes valores e dentro de uma lixeira, próxima ao rapaz, foi encontrado um maço de cigarros vazio, sendo que em seu interior havia oito pequenas pedras de crack, bem como uma gilete.
Indagado a respeito dos fatos o rapaz confirmou que estava no local praticando a traficância, sendo então dada a ele voz de prisão.
Na delegacia de Barretos ele foi apresentado ao delegado, e em relato ele afirmou que estava no local, acompanhado por dois amigos, identificados por ele como “Antoni” e “Marcos”, quando foi abordado pelos policiais, que o revistaram e encontraram somente o dinheiro em seu poder, alegando ainda que recebeu o dinheiro referente ao seu trabalho na Frente de trabalho da prefeitura de Guaíra, negando que estivesse no local comercializando drogas e esclarecendo que em momento algum os policiais lhe exibiram a droga que teriam encontrado nas proximidades.
Após analisar o fato e formar seu juízo de convicção, o delegado deliberou por não autuar o investigado em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas e nem tampouco lavrar termo circunstanciado contra ele pelo crime de porte de drogas para consumo pessoal, uma vez que em seu poder não foi encontrado ou apreendida nenhuma substância entorpecente, faltando assim provas mais contundentes.
Foi determinada a apreensão do dinheiro, de forma cautelar, sendo ocaso encaminhado ao setor de investigação.

Compartilhe: