Ir para o conteúdo

sexta-feira, 19 de abril de 2024

Notícias

Polícia Civil vai investigar morte de homem que seria levado por três indivíduos para clínica de recuperação, mas morreu no hospital

Os Policiais Militares, Alessi e Vicentini, foram acionados pela Guarda Civil Municipal da cidade de Severínia, pois havia a informação de que três indivíduos, em um veículo Hyundai HB-20, cor cinza, havia deixado a vítima Gilcimar da Silva Santos, 38 anos, no Pronto Socorro da cidade e em seguida eles teriam fugido do local.

Segundo informações, a vítima deu entrada no hospital desacordado e sem pulso, sendo feito os procedimentos médicos e ele entubado, porém, depois de cinco minutos os médicos constataram que Gilcimar havia ido a óbito.

Os policiais deixaram o hospital e foram até a residência da mãe da vítima e em relato ela informou que três indivíduos foram até a casa dela para buscar Gilcimar em razão de uma sentença de internação expedida pela 2ª vara Civil da cidade de Olímpia, mas seu filho estava resistindo a internação e houve o uso de força física por parte dos três indivíduos, que lhe aplicaram uma “gravata” e o jogaram no interior do carro.

Um dos indivíduos deixou um número de celular com a família e em contato com este número os policiais falaram com uma pessoa que se apresentou como “Rafael”, e ele disse que estava na cidade de São José do Rio Preto e que iria entrar em contato com o proprietário da clínica e que em seguida retornaria até o hospital, na cidade de Severínia.

Ocorre que até o momento do registro da ocorrência, “Rafael” não havia chegado no hospital de Severínia, sendo apresentada na delegacia a documentação referente a internação da vítima, e diante da incerteza (até o momento) da causa da morte da vítima, o caso foi registrado como morte suspeita e encaminhada à equipe de investigação.

Compartilhe: