quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias

Personalidades e profissionais da imprensa prestam última homenagem ao jornalista José Renato Alves Pereira redator do Jornal de Barretos Regional

Na tarde de ontem, o jornalismo da cidade de Barretos perdeu um dos grandes nomes de sua história. Com quase 30 anos de atuação no Jornal de Barretos Regional, morreu vítima de infarto agudo no miocárdio, o jornalista José Renato Alves Pereira, aos 65 anos. Querido por todos da imprensa, a perda do Renatinho, foi lembrada em mensagens por várias personalidades da cidade de Barretos, que prestaram uma última homenagem ao profissional, que atuava também na ACIB (Associação Comercial e Industrial) de Barretos, na produção dos informativos e do Empresário do Ano.

“Até na agenda do celular ele sempre foi Renatinho. Não tinha como confundir, pois, nunca teve outro igual. O jornalismo é campo onde florescem conflitos, rivalidades, desavenças, mas nesse terreno, por vezes árido, Renatinho tinha raízes fortes da unanimidade entre os colegas. Sempre um amigo admirado por todos. Imaginar que a última vez que nos falamos foi mesmo a “última” dói demais. Só me alenta o fato de que a ligação terminou com um elogio meu para ele. E é assim que o cara bacana que partiu hoje dessa vida será lembrado por todos nós, com elogios. Ele fará muita falta, os elogios a ele jamais faltarão. Adeus meu amigo”.
Luciana Gomes
Jornalista e Diretora de Comunicação da Prefeitura de Barretos

“Estou muito triste fará muita falta. Uma ótima pessoa e ótimo profissional. Deixo aqui meu abraço e sentimentos à família, aos amigos, ao seu Abdala e ao Jornal de Barretos por essa perda irreparável. Deus conforte a todos”.
Alessandra Tamarozzi, chefe do Cartório
Eleitoral de Barretos
“Gratidão é o sentimento que resume o Renatinho na minha vida e graças a Deus pude agradecê-lo e lembrá-lo do quanto ele foi importante na minha vida várias vezes. Foi com ele que aprendi a fazer jornalismo de verdade, não aquilo que eu recém-formada, achava que era. Sou grata por ele ter permanecido por perto sempre, me abrindo portas sempre, me sorrindo sempre como fez na última segunda-feira, mesmo por debaixo da máscara dizendo: oi menina! Sim se passaram mais de 20 anos e para ele eu ainda era a menina que chegou na redação. Obrigada Renatinho, obrigada”.
Fabiola Correa,
Jornalista

“Meus sentimentos pela perda de nosso amigo Renatinho. Que Deus o tenha”.
José Antônio Merenda, presidente da ABC

Eu perdi. O jornalismo perdeu. Barretos perdeu. Perdi as contas de quantas vezes ele me apoiou. Desde a minha passagem pela ACIB em 2003, às grandes pautas com clientes e também no gerenciamento de crise em situações delicadas. Renatinho NUNCA me disse não, sempre fez questão de dar visibilidade ao lado positivo da notícia e hoje estampa a notícia mais triste que o jornalismo me trouxe nos últimos anos. Sua memória está eternizada não só pelo profissional admirável que foi, e sim pelo ser humano humilde e doce que escolheu ser.
Hoje é um dia triste para mim, para meus colegas, para Barretos. Que ELE receba com o mesmo apreço que você recebeu a todos aqui.
Talita Costa, Jornalista

“Eu iniciei tão novo no jornalismo e tive a honra e prazer de poder trabalhar com esse fera da comunicação por poucos meses na cidade de Barretos. Me recebeu tão bem. Foi pouco tempo, mas foram meses de muito aprendizado o qual vou levar para toda a minha vida. É muito difícil perder um colega de trabalho que era tão especial, sempre alegre e de bem com a vida. Sinto muito sua morte Renatinho. Fica aqui os meus sentimentos a toda a família e amigos”.
Samuel da Silva
estudante de jornalismo do Portal Notícias
Colômbia-SP

“O Renatinho era de uma generosidade e de uma simplicidade que contagiavam a gente. Sempre educado, discreto e calmo com todos. Um profissional atento aos detalhes e às histórias da nossa gente. Um ser humano do bem, com um olhar humano, sem distinção. Não dá para acreditar. Perde o Jornalismo barretense. Perde a cidade de Barretos. Meus sentimentos a toda a família e a todos os amigos do Jornal de Barretos”
André Souza
TV Câmara Barretos

“Nós aqui do Grupo Monteiro de Barros, sentimos muito a morte do nosso colega e nosso parceiro de jornada e dia a dia, Renatinho. Nos solidarizamos com toda a família e a família do JBR. O Renatinho era uma pessoa formidável, excelente e que fará muita falta no jornalismo de Barretos”
Adelaide Lavanini
Jornalistas do Jornal
O Diário

“Como expressar todo sentimento que tive quando recebi a notícia. . José Renato, o Renatinho pra todos nós. De uma calma, de um humor pouco visto em nosso meio profissional. Sempre atento, disposto, prestativo. Vai fazer muita falta. O Jornalismo de Barretos perdeu hoje um de seus grandes talentos, na escrita e na amizade. Descanse em Paz Amigo e aos seus familiares, todo conforto nessa hora”.
Sandra Moreno – Vale TV Barretos

“Nunca saberemos se vamos ter o dia de amanhã, por isso temos que aproveitar o agora, o instante, aquele momento único com as pessoas que gostamos tanto.
Trabalhei com o Renatinho quando tinha apenas 19 anos, fiz estágio no JBR, foi um ano, e o que posso dizer é que aprendi muito com ele. Gente boa, simples e sempre disposto a ensinar. Muito obrigada caro jornalista e colega Renatinho. Que Deus conforte toda sua família”
Tamires Furniel
Parceria Comunicação

“Nossa relação de amizade sempre foi muito além do fator de atuarmos na imprensa de Barretos, seja no mesmo veículo de comunicação ou não. Desde os tempos que retornou a Barretos, construímos uma convivência belíssima em que curtíamos as noitadas e eventos da União dos Empregados no Comércio e tantos outros. Não à toa, carinhosamente ficou conhecido como Renatinho Madrugada. Corinthiano dos bons, amigo e parceiro de todas as horas. Não foram poucas nossas reuniões com os colegas de imprensa em nossas casas. Agora por sua Páscoa nos deixa uma lacuna enorme em seu lavoro que exerceu com maestria e competência, bem como na grande relação de amizade de sua legião de amigos que construiu nesta vida terrena. Uma grande perda. Estamos tristes”
Patrício Augusto
Jornalista

“Nossos sentimentos a família do Renato e a equipe do Jornal de Barretos e Rádio Jornal”
Paulo Moy
Jornalista da Revista Tudo de Bom e Rádio 105 Colinense

“Orgulho de dizer que convivi profissionalmente com esse moço de um coração enorme e jornalista ético. Hierarquicamente, foi meu chefe, sempre me tratando com o maior respeito. Lá em cima vai ter pescaria pra toda eternidade. Juntos, ele, compadre Pioneiro, Jota Junior, professor Edmar, Carlos Domarask, além de outros estão tomando uma gelada e contando história de pescador. Vão se os homens, ficam as lembranças e o caráter decente. Até um dia, meu amigo”.
Maurício José
Gonçalves (Pardal)
Jornalista

“Trabalhar com o Renato por quase 12 anos foi aprender e enxergar o que é o jornalismo de verdade. Profissional amigo, sempre pronto, atencioso e minucioso nos mínimos detalhes. Um homem do bem, de família, íntegro e honesto. Um profissional exemplar que soube fazer história. Aqui ficam as recordações, os aprendizados, os momentos, a parceria, o respeito e as lembranças. Para sempre o Renatinho”
Camila Tavares
Colunista Social do Jornal de Barretos

Jogamos no mesmo time. Ele Corintiano e eu Santista. Ele no Jornal e eu na TV.
O José Renato, Renatinho, o Madrugada, foi amigo de todos.
Desprovido de vaidade, sempre foi uma pessoa simples, de caráter e de grupo. Sim, porque ele sempre que me via dizia: “precisamos nos reunir mais”. Eram reuniões regadas as cervejinhas, churrasco, e outros petiscos.
As conversas eram sempre do presente, ou quando de lembranças, sempre buscava o lado cômico da coisa, nunca falando mal de alguém.
Renatinho gostava de pessoas. Os seus olhos brilhavam quando encontrava algum colega de profissão.
Na lembrança ficará sua voz calma e tolerante, quando por algum motivo se mencionava alguma agrura, ele logo dizia: “deixa para lá”.
Resta aguardar para a chegada do outro plano espiritual para que a nova reunião seja feita.
Descanse em paz, sua missão foi cumprida com louvor.
Paulo Maia
Jornalista Vale TV

Compartilhe: