domingo, 17 de janeiro de 2021

Notícias

Pedreiro foi morto esfaqueado após discussão

O pedreiro Vagner Rodrigues de Oliveira, que morava na Avenida Antônio Frederico Ozanam, bairro Dom Bosco, foi morto a facadas pelo indiciado A.C.S., 39 anos, o qual era seu vizinho.
Segundo consta, por volta das 18h15, a Polícia Militar foi informada que um homem havia sido vítima de esfaqueamento após uma discussão na Avenida Antônio Frederico Ozanam, ocasião em que os Militares, cabos Alex e Sinomar foram até lá e em contato com o médico do SAMU, obtiveram a informação de que Vagner Rodrigues havia falecido em razão dos ferimentos.
Também foi apurado pelos policiais que a vítima teria discutido com o autor e depois disso eles entraram em luta corporal, com Vagner desferindo golpes com uma pedaço de madeira no A.C.S., que fazendo uso de uma faca o atingiu e depois deixou o local com a ajuda de outra pessoa.
A parir daí foram iniciadas diligências afim de localizar o autor, e minutos depois os Militares, cabos Fernandes e Adriano Reis, receberam a informação de que o autor poderia estar na Santa Casa ou UPA, pois o mesmo teria sofrido uma lesão na cabeça.
Os policiais então foram até a Santa Cassa e constataram que uma pessoa com o mesmo nome que o autor havia dado entrada no hospital, vítima de agressão, sendo ele abordado no interior do hospital.
Ao ser questionado sobre o que havia acontecido no local do crime o indiciado afirmou que mais cedo havia ele havia se desentendido com o filho de Vagner por motivos fúteis, (populares afirmaram ter sido uma bermuda) razão pela qual foi gerado o desentendimento com Vagner, que então lhe desferiu uma paulada na cabeça com um segmento de madeira (caibro, medindo aproximadamente 1,18mts), provocando-lhe lesões.
Ao revidar a agressão, o autor empunhou-se de uma faca e desferiu um golpe contra a barriga de Vagner, lado esquerdo, e após ter recebido o golpe de faca, a vítima cami nhou para também pegar uma faca, mas caiu no meio do trajeto, em frente a sua residência.
Foi dada voz de prisão ao indiciado, que passou por exames clínicos e depois foi apresentado na delegacia, onde sua prisão foi ratificada e ele recolhido a uma cela da cadeia de Barretos, permanecendo a disposição da Justiça.

Compartilhe: