quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Notícias

Notas Gerais

Privatização dos Correios

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, entregou ontem (14) à Presidência da República o projeto de lei (PL) que cria as condições para a privatização dos Correios. De acordo com ele, o texto final deve ser encaminhado ao Congresso no ano que vem e a expectativa é que seja aprovado até o final de 2021, para que seja iniciado o processo de venda da empresa à iniciativa privada. Faria explicou que o texto inicial do projeto saiu do Ministério da Economia, passou pelas Comunicações, órgão ao qual o Correios está vinculado, e agora segue para análise da Subchefia de Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral. Depois, passa pela Casa Civil para, então, ser encaminhado ao Congresso.

Chips para Alunos
Para tentar reduzir a evasão escolar neste momento de pandemia do novo coronavírus, o governo de São Paulo vai distribuir 750 mil chips com pacote de internet para os alunos mais carentes da rede pública estadual de ensino e também para professores. O objetivo é tentar garantir conexão à internet para o ensino remoto e híbrido, que deve continuar mesmo com o retorno gradual das aulas presenciais. O investimento do governo paulista é de R$ 75 milhões, para 12 meses. Do total de chips a serem distribuídos, 250 mil unidades serão destinadas para professores e servidores. Estes chips terão 5 gigabytes de internet por mês, com acesso a ligações e mensagens de SMS.

Indicação ao STF
O senador Eduardo Braga (MDB-AM) entregou ontem (14) à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, o relatório sobre a indicação do desembargador Kassio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal (STF). O próximo passo será a apresentação do relatório na reunião do colegiado, marcada para o próximo dia 21, quando também deve ocorrer a sabatina de Nunes Marques na CCJ. Braga, que no domingo (11) informou que foi diagnosticado com covid-19, confirmou a apresentação do relatório na data. Caso ele não consiga comparecer à reunião, a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet (MDB-MS), poderá nomear um relator para a leitura do parecer entregue.

Inflação Famílias de Baixa Renda
A taxa de inflação de famílias com renda muito mais baixa chegou a 0,98% em setembro deste ano, três vezes superior à observada entre a classe com renda alta (0,29%). A constatação é do Indicador de Inflação por Faixa de Renda do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado ontem (14). As famílias com renda muito baixa são aquelas com rendimento domiciliar mensal inferior a R$ 1.650,00. Já as famílias com renda alta são aquelas com rendimento superior a R$ 16.509,66 por mês. A pesquisa do Ipea constatou que a inflação aumentou, de agosto para setembro, em todas as faixas de renda

Compartilhe: