Ir para o conteúdo

quarta-feira, 22 de maio de 2024

Notícias

Notas Gerais 13/04/2024

O senador Sergio Moro…

… quer virar a página. Sob ameaça de cassação, ele afirmou que tem muito orgulho de tudo que fez na Lava Jato, mas que seu foco agora está nas pautas do presente. “O que adianta ficar brigando sobre esse assunto do passado? Eu não fico subindo na tribuna e falando do tríplex do Guarujá ou do sítio de Atibaia”, disse Moro à CNN. “Tenho muito orgulho do que fizemos na Lava Jato, mas quero falar dos temas atuais: a lei das saidinhas, nossa oposição às pautas econômicas. Os temas que interessam ao país”. Moro foi absolvido por 5 votos a 2 no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, mas vai enfrentar o recurso no Tribunal Superior Eleitoral.

 

O ministro da Secretaria…

… de Comunicação Social, Paulo Pimenta, disse que o governo federal encontrará um “ponto de diálogo” para o conflito entre Arthur Lira (PP-AL) e Alexandre Padilha. “Acho que é um assunto que, no decorrer do dia de hoje vamos achar um ponto de equilíbrio, de diálogo e isso não vai prejudicar em nada o andamento do processo legislativo, do cronograma de votações”, afirmou. Segundo Pimenta, a gestão não permitirá que “uma declaração possa, de um forma ou outra, comprometer esse diálogo e a necessidade dessa boa relação [entre governo e Congresso]”.

 

Se antes a ideia de…

… sucesso profissional estava ligada a alcançar altos cargos nos negócios, hoje em dia essa realidade não é mais a mesma para parte significativa dos trabalhadores. Segundo estudo da agência de recrutamento Randstad, 39% das pessoas não aceitariam uma promoção profissional. A mudança de perspectiva do que é o trabalho e o custo-benefício das altas cadeiras nas empresas são alguns desmotivadores que pesam na balança ao se decidir por promoções, pontua o levantamento. A pesquisa, feita com 27 mil pessoas, também mostra que 34% dos entrevistados não querem nunca subir para outros cargos, ao entenderem que são posições desgastantes.

 

O Plano Nacional de Ferrovias…

… do governo federal deve somar mais de R$ 20 bilhões, com recursos que terão origem em repactuações contratuais de renovações antecipadas de concessões. A informação foi confirmada pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, a jornalistas na sede da B3, em São Paulo, nesta quinta-feira (11). Este dinheiro seria utilizado como aporte do governo em parcerias público-privadas (PPPs). Assim, leilões seriam realizados em formato no qual a empresa que oferecer o maior desconto ao gasto público leva o ativo. A maior parte dos recursos deve vir de repactuação de contratos com a Vale.

 

O Restaurante Sabor Mineiro…

… tem a melhor comida caseira de Barretos e região, é considerado um dos mais tradicionais da cidade. A casa abre de segunda a sábado para almoço e também serve marmitex, que pode ser solicitado pelo telefone 3322.8403. Fica na Praça Francisco Barreto, número 218, bem de frente à Catedral do Divino Espírito Santo.

 

Deputados da chamada…

… “bancada da bala” no Congresso Nacional já articulam a derrubada do veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que tira da nova regra o impedimento de visitas às famílias. A informação foi confirmada pelo presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara, deputado Alberto Fraga (PL – DF).  Fraga é um dos articuladores de um novo pacote de medidas que pode avançar no Congresso para deixar penas mais duras e diminuir benefícios para os condenados por crimes violentos e pertencentes a organizações criminosas. Os principais argumentos do governo para restringir as novas regras são de que é preciso respeitar a dignidade humana dos presos.

 

O volume de serviços no…

… Brasil voltou a contrair em fevereiro, interrompendo três meses seguidos de ganhos e frustrando as expectativas. Em fevereiro, houve recuo no volume de serviços de 0,9% em relação ao mês anterior, de acordo com os dados divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE. O resultado vem após o setor acumular uma expansão de 1,5% nos três meses anteriores e ficou bem aquém da expectativa em pesquisa da Reuters de avanço de 0,2%. Assim, o volume de serviços está 11,6% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020, e 1,9% abaixo do ponto mais alto da série histórica, de dezembro de 2022.

 

O Supremo Tribunal Federal…

… (STF) formou maioria nesta sexta-feira (12) para determinar que o foro privilegiado seja mantido mesmo depois de a autoridade deixar o cargo. Seis ministros votaram para mudar o entendimento atual e ampliar os critérios para que um político seja julgado no STF. O voto que formou a maioria foi do ministro Luís Roberto Barroso, presidente da Corte. Além de Barroso, votaram até agora os ministros Gilmar Mendes — que propôs a rediscussão do tema —, Cristiano Zanin, Flávio Dino, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes. O ministro André Mendonça, no entanto, pediu uma nova vista do caso.

Compartilhe: