Ir para o conteúdo

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Notícias

No Dia Mundial do Meio Ambiente promotora destaca baixo índice de cobertura vegetal e quadro grave de queimadas no município

Hoje (5), é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, que foi instituído pela Assembleia Geral da Nações Unidas, através de resolução em 1972. Em entrevista ao JBR, a promotora do Meio Ambiente, Adriana Nogueira Franco, destacou que a data de hoje, é um momento de reflexão sobre a situação ambiental mundial, e principalmente regional.
Segundo Dra. Adriana Franco, em especial o município de Barretos, vem apresentando alguns problemas ao longo dos últimos anos, entre elas, o baixo índice de cobertura vegetal, ampliação do perímetro urbano sobre áreas ocupadas por cobertura vegetal, variação das condições climáticas com chuvas, longas estiagens e os focos de incêndio. “Barretos é um município com ampla área agricultável e segundo o inventário florestal do Estado de São Paulo de 2020, tem apenas 13,7% de cobertura vegetal, índice preocupante pois se considera que este percentual é insuficiente a partir de 10% para menos”, destacou a promotora.
Outra preocupação da representante do Ministério Público, é com a estiagem, que provoca a queda da umidade relativa do ar e favorece queimadas de grandes proporções que castigam a cidade de Barretos. No ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o município de Barretos ocupou o primeiro lugar do Estado de São Paulo em número de focos de incêndios. “Com esse quadro e especialmente neste dia, não se propõe aqui buscar culpados, mas refletir sobre a parcela de responsabilidade de cada um de nós para a preservação do meio ambiente. Há muitas questões nas quais devemos pensar. Mas indaga-se: praticamos consumo consciente? como tratamos nossos resíduos? Temos ciência de que os recursos naturais são finitos? Enfim, a questão é complexa. Devemos estar vigilantes todos os dias, mas este dia, em especial, merece nossa especial reflexão. O que você pode fazer ou qual comportamento pode mudar em prol do meio ambiente equilibrado?”, finalizou a promotora Dr. Adriana.

Compartilhe: