Ir para o conteúdo

quarta-feira, 24 de julho de 2024

Notícias

Ministro da Educação Defende Ampliação de Investimentos e Melhoria na Gestão dos Recursos

Em recente participação no encontro da Unesco em Paris, o ministro da Educação, Camilo Santana, destacou a necessidade urgente de melhorar tanto a qualidade quanto a aplicação dos recursos destinados à educação no Brasil. Em entrevista à Agência Brasil nesta segunda-feira (17), Santana enfatizou que os resultados educacionais não estão diretamente correlacionados apenas aos montantes investidos, mas também à eficiência na gestão desses recursos.

“É fundamental compreender que municípios mais pobres muitas vezes alcançam resultados educacionais superiores aos de municípios mais ricos. Isso evidencia que a questão vai além do volume de recursos disponíveis. Está intrinsecamente ligada à governança, ao planejamento estratégico e ao acompanhamento rigoroso de metas e resultados”, afirmou o ministro.

De acordo com Santana, o Brasil enfrenta um desafio significativo em relação ao financiamento da educação básica. “Segundo dados da OCDE, o Brasil investe aproximadamente US$ 3.580 por aluno na educação básica, enquanto a média dos países da OCDE é quase três vezes maior, alcançando quase US$ 11 mil por aluno”, destacou.

O ministro também ressaltou que, diferentemente da educação superior, onde o Brasil já se equipara à média dos países da OCDE em termos de investimento por aluno, na educação básica há uma clara defasagem que precisa ser endereçada com urgência.

Camilo Santana enfatizou ainda que nunca foi procurado para discutir reduções nos recursos da pasta da Educação e reiterou seu compromisso com a promoção de políticas que visem à melhoria contínua do sistema educacional brasileiro, alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela ONU na Agenda 2030.

Compartilhe: