Ir para o conteúdo

sexta-feira, 12 de julho de 2024

Notícias

Intervenções na Cracolândia Geram Apreensão, Afirma Coordenadora de Direitos Humanos

A atuação do Poder Público na região da Cracolândia, no centro de São Paulo, tem sido motivo de preocupação, conforme afirmou Fernanda Balera, coordenadora do Núcleo Especializado de Cidadania e Direitos Humanos da capital paulista. Acompanhada por outros defensores públicos, Balera observou de perto as ações realizadas pela Guarda Civil Metropolitana na última segunda-feira, que incluíram o uso de spray de pimenta e balas de borracha.

Em declarações à imprensa, Fernanda Balera destacou que, embora as intervenções do Poder Público na Cracolândia não sejam novidade, elas continuam gerando apreensão devido ao impacto nas pessoas em situação de rua e no consumo abusivo de drogas na região. A coordenadora também mencionou a instalação de grades nas duas entradas da Rua dos Protestantes na semana passada, uma medida que visava controlar o acesso ao local, que desde julho de 2023 tem sido um ponto central para essas atividades.

“A multidão foi levada para esse local após ser deslocada de outras áreas por operações policiais. Gradualmente, a concentração de pessoas passou a ocupar não apenas a via, mas também um terreno ocioso no mesmo quarteirão”, explicou Fernanda Balera. Ela ressaltou que, além de oferecer orientação jurídica, os defensores públicos estão colhendo relatos e monitorando de perto a atuação das forças de segurança durante essas operações.

Em abril deste ano, a prefeitura de São Paulo instalou grades nas entradas da rua ocupada pelo fluxo de pessoas, liberando uma das faixas para o tráfego de veículos. Mais recentemente, no final de maio e início de junho, foi erguido um muro ao redor do terreno adjacente, na Rua General Couto de Magalhães, alterando significativamente a dinâmica do local.

Compartilhe: