terça-feira, 07 de julho de 2020

Notícias

Homem discute com mulher grávida, a desmaia com paulada na cabeça e ateia fogo no imóvel em que moravam

Policiais Militares da cidade de Olímpia, cabos Fábio e Eneilson, apresentaram preso na delegacia de Barretos o servente L.C.B.F., 43 anos, morador na Vila Ferreira, naquela cidade, sob a acusação de violência doméstica.
De acordo com a versão dos Militares, eles estavam em patrulhamento quando foram informados pelo COPOM de que estaria ocorrendo um incêndio em um imóvel situado a Viela da Saudade, na Vila Ferreira.
Os policiais então se dirigiram até o citado endereço, sendo informados que a vítima E.A.R., mulher, 43 anos, estaria desmaiada e lesionada na cabeça, sendo também informado que o indiciado L.C.B.F., vulgo “Pastor”, havia discutido com a sua companheira e durante a discussão ele teria agredido a mulher com um golpe de madeira na cabeça, causando o desmaio dela.
Após a agressão o homem teria colocado fogo em um colchão que estava no mesmo cômodo onde a vítima estava desmaiada, tendo ele fugido do local.
O cômodo onde a vítima estava foi totalmente danificado pelo fogo e a mulher sobreviveu graças a ação da equipe do Corpo de Bombeiros, que já havia chegado a residência e a retirou do cômodo incendiado ainda desmaiada.
A mulher foi socorrida até o hospital da cidade de Olímpia, sendo informado que ela apresentava um grande corte na cabeça, com sangramento e ainda um quadro de intoxicação por fumaça.
Os policiais saíram em diligências a fim de localizar o indicado e o encontraram na praça central, em frente à igreja, sendo ele revistado, porém, nada de ilícito foi encontrado em sua posse.
Questionado sobre os fatos o homem confirmou a crime dizendo: “Bati nela e coloquei fogo em tudo”.
Diante disso lhe foi dada voz de prisão, sendo ele apresentado na delegacia, onde foi constado que a Polícia Militar já havia sido acionada a residência do casal em oportunidade anterior, em razão de ter ocorrido outra desavença.
Em seu relato o homem informou que não queria mais a presença da mulher no imóvel, que segundo ele, é de sua propriedade, mas a mulher se recusava a sair, dizendo que precisava de um tempo para encontrar outro lugar para morar, tendo ela ainda falado para ele que estava grávida, não sabendo ele dizer o período de gestação.
A prisão dada ao indiciado foi ratificada pelo delegado, Dr. Cesar Aparecido Martins, sendo ele recolhido em uma cela da cadeia da cidade de Colina, permanecendo preso e a disposição da Justiça.

Compartilhe: