Ir para o conteúdo

segunda-feira, 22 de julho de 2024

Notícias

Fim do ciclo de queda da Selic piora mercado de crédito e pode aumentar recuperações judiciais

A manutenção da Selic em 10,5% foi mais um balde de água fria no mercado de crédito, que enfrenta uma tendência de contração do crédito.

A estabilização da taxa de juros em patamares mais altos deve piorar os dados do Índice Neurotech de Demanda por Crédito (INDC) que já demonstravam que desde agosto de 2022 a tendência era de queda quando o indicador é comparado com o mesmo intervalo do ano anterior.

No período analisado até maio deste ano, somente 2 meses se mostram positivos: novembro de 2022 (+20%) e outubro de 2023 (+6%).

Nos últimos seis meses, o INDC registrou queda da ordem de dois dígitos, sempre na comparação anual. Em abril, o recuo foi de 12%.

A oferta de recursos a empresários e pessoas físicas se tornou mais apertada por conta de fatores como juros altos e elevada inadimplência, o que impacta os custos das instituições financeiras.

Os setores de serviços e varejo são os mais vulneráveis neste contexto de custos elevados e restrição do crédito.

Compartilhe: