Ir para o conteúdo

sexta-feira, 14 de junho de 2024

Notícias

Falsário aplica golpe em compra de 21 mil em materiais elétricos

O gerente de uma empresa de materiais elétricos relatou na delegacia que um indivíduo entrou em contato pelo televendas da empresa e em conversa com um funcionário ele disse ser o responsável pelas compras em um frigorífico de Barretos e necessitava de grande metragem de cabos elétricos, ocasião em que foi feito o orçamento e o desconhecido os encomendou para que o pedido fosse entregue no próprio frigorífico.

Ocorre que passadas algumas horas, o indivíduo ligou novamente na empresa e falou que não poderia mais aguardar, pois, necessitava dos cabos de imediato e que então iria pessoalmente buscar o pedido, avaliado em, aproximadamente R$21.000,00.

Logo depois um homem com um veículo Saveiro, chegou na empresa, dizendo que se tratava da pessoa responsável pela retirada dos cabos, a mando do suposto comprador, e ele não trajava uniforme, nem apresentava crachá do frigorifico e o carro também não ostentava qualquer logo.

O carro foi carregado e o condutor foi embora, mas logo depois o funcionário da empresa constatou o golpe e conseguiu identificar a placa do carro nas filmagens do circuito da empresa, descobrindo o seu proprietário e logo depois outra funcionária da empresa identificou, por meio da fotografia, o condutor do Saveiro, sendo mantido contato com ele que, então compareceu na delegacia.

Em relato o homem disse que trabalha com fretes e foi procurado pelo suposto comprador do frigorífico e combinou o valor de R$100,00 pelo frete dos materiais elétricos, mas no caminho para entregar os materiais no frigorifico, ele telefonou dizendo que os materiais fossem entregues na Avenida Antônio Frederico Ozanan.

O motorista foi até o local indiciado e deixou os objetos na calçada, em frente a um barracão que estava fechado e lá estava um indivíduo que recebeu o material e lhe entregou os R$100,00, sendo o mesmo descrito como branco e de baixa estatura baixa.

Em contato com o frigorifico, foi informado que não se trata da primeira vez que o nome da empresa é usado para a prática de golpe nesses mesmos moldes.

Compartilhe: