segunda-feira, 13 de julho de 2020

Notícias

Entenda a diferença entre os testes para detecção do novo coronavírus

Infectologista do Hospital de Amor, Dr. Paulo de Tarso, explica sobre a importância de orientação médica para a realização dos exames

Com o aumento dos casos de coronavírus no Brasil, cresce também a procura por testes para a detecção do vírus. Então, surgem as dúvidas: que tipo de teste fazer e quando?
O médico infectologista e diretor clínico do Hospital de Amor, Dr. Paulo de Tarso, ressalta que primeiramente é importante buscar um médico para avaliar qual é o teste mais adequado de acordo com o quadro clínico do paciente.
Atualmente, há dois métodos de testes para detectar a presença da doença: o molecular, que é o RT-PCR, em que é possível identificar o material genético do vírus por meio da coleta de secreção nasal. “O RT-PCR é um teste realizado nos pacientes que está no início dos sintomas da COVID-19. Este método é recomendado para as pessoas que estão entre o segundo e o oitavo dia com os sintomas” e é considerado o padrão ouro, ressalta o especialista.
O outro tipo é o exame sorológico, que avalia a presença de anticorpos que são produzidos pelo organismo após contato com o vírus. Estes testes são realizados através da coleta de sangue e pode ser pelo método imunocromatográfico (conhecido como teste rápido), ou pelo método imunoenzimático (teste de Elisa ou quimioluminescência). Segundo Dr. Paulo de Tarso “recomenda-se fazer teste sorológico depois do sétimo dia do início dos sintomas para que haja quantidade suficiente de anticorpos no sangue para serem detectados pelos testes.
O infectologista do Hospital de Amor comenta que a eficiência no resultado do PCR é de aproximadamente de 80 – 90% se coletado entre terceiro e sétimo dia a partir do início dos sintomas. “É um teste chamado padrão ouro. Demora até seis horas para sair o resultado. Já o teste rápido fica pronto em até 30 minutos e sua assertividade está entre 70% a 80%”, diz. Entretanto, ele alerta que há várias marcas de testes sorológicos no mercado e que a performance destas marcas varia muito, a ponto de uma marca ter eficácia de 25% e outras 80%. Por isto, é importante saber qual a performance do teste que está sendo usado.

Compartilhe: