Ir para o conteúdo

sábado, 20 de julho de 2024

Notícias

Déficit em Contas Externas Atinge US$ 3,4 Bilhões em Maio de 2024, Informa Banco Central

Nesta segunda-feira, 24 de junho, o Banco Central do Brasil divulgou dados preocupantes sobre as contas externas do país referentes ao mês de maio de 2024. De acordo com o relatório, o saldo das transações correntes apresentou um déficit de US$ 3,4 bilhões, uma deterioração significativa em comparação ao superávit de US$ 1,093 milhão registrado no mesmo período do ano anterior.

A principal causa dessa reversão é a queda acentuada no superávit comercial, que diminuiu em US$ 3 bilhões, motivada especialmente pela redução de 6,9% nas exportações. Além disso, os déficits em serviços e renda primária também contribuíram para o resultado negativo, aumentando em US$ 1,3 bilhão e US$ 168 milhões, respectivamente. A renda secundária, por sua vez, passou de superávit para déficit, com uma variação de US$ 81 milhões.

No acumulado dos últimos 12 meses até maio de 2024, o déficit em transações correntes atingiu US$ 40,148 bilhões, equivalente a 1,79% do Produto Interno Bruto (PIB). Em comparação com o período anterior, houve um aumento no déficit, que era de US$ 35,654 bilhões (1,6% do PIB).

Apesar do cenário desafiador, o Banco Central destacou que as transações correntes vinham mostrando uma tendência de redução nos déficits em 12 meses até março deste ano, que infelizmente se reverteu. Contudo, o déficit externo atual é considerado baixo para os padrões da economia brasileira e está sendo financiado por fluxos de capitais de longo prazo, especialmente por meio de investimentos diretos no país (IDP), que totalizaram US$ 3,023 bilhões somente em maio.

No acumulado de janeiro a maio de 2024, o déficit nas transações correntes alcançou US$ 21,094 bilhões, em comparação com um saldo negativo de US$ 11,774 bilhões no mesmo período do ano anterior.

 

Compartilhe: