Ir para o conteúdo

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Notícias

DDM Online registrou mais de 24 mil boletins eletrônicos de violência doméstica em um ano

A iniciativa da Polícia Civil do Estado de São Paulo de ampliar os crimes que podem ser registrados por meio da Delegacia Eletrônica tem encorajado vítimas de violência doméstica a denunciar seus agressores com o envio de fotos, neste período de isolamento social ocasionado pela pandemia de covid-19. Desde abril do ano passado, até março deste ano, mais de 24 mil boletins de ocorrência desta natureza foram registrados eletronicamente, resultando, inclusive, na estruturação de uma Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) Online.
Oficialmente, a quarentena no Estado de São Paulo teve início no dia 24 de março de 2020, data em que também foi anunciada a possibilidade de registros de diversos crimes eletronicamente, antes feitos apenas presencialmente. Na sequência, no dia 3 de abril, também foi incluída a natureza “violência doméstica” na relação, como mais uma medida criada para proteger as mulheres paulistas.
Como resultado da iniciativa, em um ano já foram registrados mais de 24 mil boletins eletrônicos de violência doméstica, sendo que as maiores quantidades foram registradas em maio do ano passado (2.240 B.Os) e nos meses de janeiro e março deste ano, com 2.464 e 2.828 registros, respectivamente.
DDM Online
Instalada no 19º andar do Palácio da Polícia Civil, no centro de São Paulo, a estrutura física da DDM Online passou a funcionar em abril do ano passado e atualmente atua em regime de 24 horas, contando com 86 funcionários, sendo sete delegados. Os casos, que envolvem mulheres de Barretos, são encaminhados para a Delegacia de Defesa da Mulher de Barretos, onde é dado andamento a apuração das denúncias recebidas.

Compartilhe: