Ir para o conteúdo

sábado, 08 de maio de 2021

Notícias

Cresce em 39% o número de dívidas trabalhistas executadas por não cumprimento de sentenças em Barretos

Embora o número de novas ações protocoladas na Justiça do Trabalho em Barretos tenha caído consideravelmente (12%), no primeiro trimestre deste ano, a quantidade de ações de execuções de dívidas trabalhistas subiram 39%, segundo dados do Tribunal Regional do Trabalho (TRT/15).
Os dados do TRT mostram que no primeiro trimestre do ano passado, 1.297 sentenças não cumpridas pelos patrões foram executadas pela Justiça do Trabalho, número que subiu para 1.801 neste ano, com aumento de 504 processos na vara do Trabalho local.
A quantidade é ainda maior se for comparado os dados relativos a 2021 e 2017, quando foi sancionada a reforma trabalhista no país. Entre os dois anos, foram 772 novas execuções.
Segundo o Tribunal Superior do Trabalho (TST), a execução trabalhista tem início quando há condenação e o devedor não cumpre espontaneamente a decisão judicial ou quando há acordo não cumprido. A primeira parte da execução é a liquidação, em que é calculado, em moeda corrente, o valor do que foi objeto de condenação.

Dívidas executadas

Ano           Execuções          Variação
2021                 1.801                + 504
2020                1.297                + 197
2019                1.100                  + 17
2018               1.083                  + 52
2017                1.031                   ——

Dados relativos a março de cada ano
Variação em relação ao ano anterior
Fonte: Tribunal Regional do Trabalho (TRT/15)

Compartilhe: