sexta-feira, 03 de julho de 2020

Notícias

“Coronavírus mata, mas o alcoolismo mata muito mais”, afirma dirigente do CEREA

O período de pandemia e isolamento socialtem contribuído muito para o aumento do consumo de bebidas alcóolicas nas residências. Um dos indicadores é o aumento das vendas nos supermercados, revendedores, conveniências e demais estabelecimentos.
Segundo o presidente do CEREA Barretos e da Federação Paulista de CEREAS, Osterno de Oliveira Bráz, as famílias estando todas juntas e fazendo o uso da bebida, contribui para o aumento de pessoas ingerindo, não se restringindo apenas no pais. “Nós temos uma preocupação muito grande, e sabemos que o alcoolismo é uma doença progressiva que tira a capacidade do ser humano de amar e dialogar. A violência doméstica também é outro fator que cresce neste período”, afirmou Osterno.
Para o dirigente do CEREA, assim que terminar a pandemia, a expectativa é ter um aumento na procura dos atendimentos presenciais na sede localizada no bairro Bom Jesus. “As pessoas estando dentro de casa, paradas e consumindo bebidas, com certeza trará um estrago muito grande para as famílias. O coronavírus mata, mas o alcoolismo tenho certeza que mata muito mais que o coronavírus que está fazendo um estrago mundialmente”, orientou.
Atualmente, o CEREA tem realizado reuniões através da lives pelo facebook em várias cidades do país e outras orientações podem ser obtidas na sede de Barretos, no bairro Bom Jesus, através dos telefones: (17) 3325-1909 ou (17) 99708-8118.

Compartilhe: