quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Notícias

Com votação expressiva, suplentes de vereadores avalia resultado das eleições

Passados 10 dias, o resultado das eleições ainda repercute na cidade de Barretos, principalmente pela composição da Câmara Municipal de Barretos, em virtude do quociente eleitoral, que elegeu candidatos que tiveram votação menores e entraram na composição dos 17 vereadores eleitos.
Um dos exemplos, é o suplente do Partido Solidariedade, advogado Merhej Najm Neto, que obteve 768 votos, sendo o 14º mais votado, e não foi eleito, devido a falta de 17 votos em seu partido. “A gente entra no jogo já sabendo das regras. Por questão de classificação estaria eleito por ser o 14º mais votado. Mas pelas regras definidas do quociente, a eleição é legal”, afirmou Dr. Neto, que é o primeiro suplente do vereador Luiz Anastácio, Paçoca, que recebeu 863 votos.
Outro exemplo, foi o candidato Eduardo do Mercado (Republicanos), que foi o 13º mais votado, com 784 votos, mas ficou de fora da composição da Câmara, também pelo quociente eleitoral. “A vontade do povo tinha que ser respeitada com a eleição dos 17 mais votados, mas a regra não é assim. A gente pensa que vai eleger dois ou três representantes por partido, e as vezes não dá”, afirmou Eduardo, que é o suplente dos vereadores eleitos, Pastor Élson Santos e Vagner Chiapetti, que receberam 868 votos e 1.246 votos respectivamente.

Compartilhe: