domingo, 24 de janeiro de 2021

Notícias

Candidatos se posicionam a favor do debate e cobram explicações da emissora

Após tomarem conhecimento do adiamento do debate agendado para amanhã (21), os oito candidatos se manifestaram sobre essa medida adotada pela direção da emissora da Vale TV. O candidato do PTB, Ângelo Duarte, disse que lamenta a decisão da emissora. “Lamento não acontecer, porque é um momento para expressarmos nossos projetos, principalmente para o nosso partido que não tem tempo de TV”, afirmou Ângelo.
Para o médico Munir Daher, candidato do PSL, como foi marcado com antecedência, já deveria ter um programa preventivo com relação ao coronavírus, como está sendo feito nos locais onde estamos concedendo entrevista. “É um desrespeito com o barretense, porque gostaria de ouvir as propostas de cada candidato. É um absurdo, estão querendo me calar em poder estar expressando o meu pensamento para Barretos e considero que é antidemocrático”, afirmou Dr. Munir.
A candidata Dra. Gláucia Simões (PSDB), afirmou que considera inadmissível o cancelamento de uma ferramenta tão importante para a população poder escolher o candidato que melhor lhe agrada. “A interferência unilateral e monocrática do presidente da Vale TV, demonstra total falta de democracia e, nos faz pensar porque essa decisão repentina”, afirmou Dra Gláucia Simões.
Já o candidato Luiz Tegami (PV), afirmou gostaria muito que esse debate acontecesse para expor as suas ideias e ouvir dos outros candidatos as suas ideias e seus projetos. “O cancelamento do debate vai contra tudo aquilo que pensamos e defendemos. Nós repudiamos veemente tudo que foi feito até o momento”, afirmou Tegami.
A candidata do DEM, Paula Lemos, afirmou que aguarda uma nova data. “Estamos aguardando a nova data do debate para levar o nosso plano de governo para todos os barretenses, por meio de um debate democrático”, Paula Lemos.
Para o candidato Raphael Dutra (PSD), é inadmissível que estão tentando calar os candidatos que não tem o apoio dos grandes grupos político se os candidatos que não tem apoio de grandes corporações. “É muito estranho o que está ocorrendo, foi assinado ata, protocolado e na véspera do debate sermos surpreendidos com o adiamento. Eu e o meu vice, vamos tomar as medidas cabíveis para que ocorra o debate na cidade de Barretos”, afirmou.
O candidato José Lambari (PMN), lamentou a não realização do debate por parte da Vale TV, inclusive convidando os demais candidatos para realizarem um protesto em frente à emissora. “O debate é bom para população toda de Barretos conheça as nossas propostas e seja esclarecida para escolher os seus candidatos”, afirmou Lambari.
Joana Soleide que concorre pelo Podemos, afirmou que a justificativa apresentada pela emissora não é plausível, pois a equipe da TV trabalhou em tempos mais graves de Covid. “A TV deve dar os motivos reais do adiantamento, os candidatos e a população merecem essa explicação”, opinou.

Compartilhe: