segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Notícias

Camareira alega que hospede fez propostas sexuais no local de trabalho

Uma mulher de 34 anos, que trabalha como camareira em um hotel de Barretos, esteve na delegacia em companhia do gerente de seu local de trabalho e informou que estava cumprindo os protocolos de limpeza, quando bateu na porta do quarto do hóspede M.P.P., morador em Iturama, Minas Gerais, e antes de entrar, certificou-se que estava vazio e depois ingressou para limpar o local.
Ocorre que enquanto ela lavava o banheiro, o hospede entrou e passou a lhe propor um encontro sexual, dizendo gostar de estrangeiras como ela e em seguida ele ficou lhe cercando a passagem, encurralando-a no banheiro, até que a vítima conseguiu dali sair.
Segundo a vítima, o autor não lhe tocou ou a ameaçou em nenhum momento, mas foi muito insistente, tendo ela saído do quarto, quando ele ficou na porta, ainda insistindo pelo encontro sexual.
Ao final foi informado que os quartos, como de praxe, não possuem câmeras de monitoramento interno, porém, o corredor é monitorado e que a equipe do hotel está verificando se tais imagens foram capturadas.

Compartilhe: