Ir para o conteúdo

terça-feira, 13 de abril de 2021

Notícias

Bispo insatisfeito com novas medidas do governo que impedem atividades religiosas

A partir da próxima segunda-feira (15), novas medidas restritivas impostas pelo governador João Dória proíbe a realização de missas, cultos e de outras atividades religiosas com a presença de fiéis. Até o dia 30, apenas o atendimento individual será permitido.
O bispo diocesano de Barretos, Dom Milton Kenan Júnior, voltou a se manifestar contrário à decisão tomada pelo governador. ‘Queremos manifestar nossa insatisfação diante das medidas tomadas, conforme a orientação das próprias autoridades sanitárias, no que diz respeito à impossibilidade de continuarmos com as nossas celebrações litúrgicas’, diz o bispo.
‘Para nós, católicos, nada substitui a participação dos fiéis à Eucaristia. Ela é a fonte e o cume da nossa vida cristã. Da Eucaristia nasce e se revigora a Igreja! Até este momento, não há nenhum indício de que nossas igrejas, tendo adotadas as medidas de segurança, sejam locais de contágio; ao contrário, há comprovação de que nas igrejas que respeitam as medidas sanitárias, não há nenhum indicador de contágio ou propagação da doença’, continuou.
‘Preocupa-nos sim as quadras nas praças públicas e outros ambientes e espaços públicos, como os locais esportivos nas praças de diversos bairros da cidade, onde as pessoas, na maioria jovens e adolescentes, circulam sem nenhum cuidado e sem a fiscalização necessária’, disse.
‘É lamentável que, diante da triste realidade de quase 300 mil mortes, vítimas da Covid-19, assistamos da parte das autoridades competentes medidas inócuas, contraditórias, carregadas de cunho político-partidário. É de se considerar que a grande ameaça à saúde das pessoas está no discurso dissonante da parte dos que governam nossa nação e nosso Estado, na falta de uma política sanitária adequada, desde quando da chegada e propagação do vírus’, manifestou o bispo diocesano.

Compartilhe: