Ir para o conteúdo

sexta-feira, 19 de abril de 2024

Notícias

Barretense é preso vendendo frutas furtadas em Minas Gerais

Um homem de 44 anos, morador em Barretos, foi preso no estado de Minas Gerais pelo crime de furto de laranjas, sendo ainda presos outros três comerciantes daquele estado pelo crime de receptação.

De acordo com as informações, a Polícia Civil de Barretos já estava monitorando o homem, identificado como F.F.J., 44 anos, havendo a informação de que ele transportava laranjas furtadas para vendê-las em Minas Gerais.

Desta vez, diante de nova informação de que isso estava acontecendo, Policiais Militares da cidade de Frutal/MG, se dirigiram até uma barraca de frutas situada às margens da BR 364, próximo ao km 27, pois havia a informação de que o motorista de um veículo Fiat/Strada, cor cinza, com placas de Barretos e com uma carretinha acoplada, estava tentado vender laranjas, as quais seriam produtos de furto da empresa Cutrale.

O motorista foi abordado e identificado como F.F.J., e ele trazia como passageira uma mulher identificada como U.M.S.A., 39 anos, estando o veículo no estacionamento e com a carroceria contendo vários sacos e caixas de frutas (mexericas e laranjas) e ele estava tentando negociar as frutas com o dono do estabelecimento.

Ao ser questionado sobre a origem da carga o homem apresentou uma nota fiscal, alegando que havia comprado a mercadoria na data de
02/04/2024, contudo, a nota fiscal indicava a data da compra referente ao dia 08/03/2024, e ao ser novamente questionado, o indiciado afirmou que não havia pegado a nota certa e fez uma ligação para um cidadão identificado como J.B., para confirmar que havia comprado as frutas dele para revenda e que o mesmo iria emitir a nota fiscal referente a esta
comercialização, contudo, este contato respondeu aos policiais, via celular, que o suspeito não havia adquirido nenhuma mercadoria dele recentemente.

Logo chegou a informação dos funcionários da empresa vítima que o furto das frutas teria ocorrido naquele dia e que ainda não havia sido elaborado o boletim de ocorrência, uma vez que assim que o furto foi descoberto eles tomaram conhecimento de que o autor já estava tentando vender as frutas e estavam tentado localizá-lo.

Conversando com os policiais o indiciado não soube responder de forma convincente sobre a origem da carga e a data em que a adquiriu, mas revelou que possui uma chácara no assentamento das Perdizes, em Colômbia, onde tem um barracão em que guarda as frutas adquiridas para revenda, sendo verificado que ele foi preso recentemente por furto de frutas na cidade de Guaíra, mas depois que apresentou uma nota fiscal, foi liberado da cadeia.

A passageira do indiciado informou que apenas havia sido convidada por ele para ir entregar frutas em Frutal, e sobre já ter vendido frutas no dia 02/04, ele respondeu que havia vendido para duas pessoas na cidade de Planura, sendo em uma barraca para a J.F.M., mulher, 37 anos e em uma residência para o E.L.M., 36 anos, os quais foram localizados, tendo a mulher revelado que comprou 15 caixas com laranjas, sem nota fiscal, ao valor de R$50,00 a caixa, enquanto que o homem comprou 4 caixas ao mesmo valor e também sem nota fiscal.

No veículo do indiciado havia 42 sacos com laranjas, oito caixas com laranjas e seis caixas com mexericas, sendo dada voz de prisão a ele pelo crime de furto e aos três comerciantes pelo crime de receptação, sendo o carro apreendido.

As frutas foram restituídas aos representantes da empresa vítima e o caso encaminhado ao setor competente.

Compartilhe: