Ir para o conteúdo

sábado, 18 de maio de 2024

Notícias

Anvisa aprova medicamento capaz de normalizar os níveis de açúcar no sangue

Mounjaro®, medicamento para o tratamento do diabetes tipo 2, é capaz de normalizar os níveis de açúcar no sangue

Estudos clínicos mostraram que 51% dos pacientes com diabetes tipo 2 que utilizaram Mounjaro® 15 mg alcançaram níveis de açúcar no sangue (HbA1c) inferiores a 5,7%, valores encontrados em pessoas sem diabetes.1,2

Na avaliação dos objetivos secundários do estudo, pacientes com diabetes tipo 2 que utilizaram Mounjaro® 15 mg perderam, em média, cerca de 12,4kg, duas vezes mais que os que usaram semaglutida 1mg.1,2

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (25), Mounjaro® (tirzepatida), da farmacêutica Eli Lilly, um medicamento injetável semanal para melhorar o controle da taxa de açúcar no sangue de pacientes adultos com diabetes tipo 2 como adjuvante à dieta e exercícios, que representa uma nova classe terapêutica para tratamento da doença3, sendo a primeira e única medicação disponível e aprovada capaz de atuar nos receptores dos dois hormônios incretínicos, o GIP (polipeptídeo insulinotrópico dependente de glicose) e o GLP-1 (peptídeo 1 semelhante ao glucagon).2 Os estudos clínicos de Mounjaro® em pacientes com diabetes tipo 2 apresentaram resultados sem precedentes na redução dos níveis de açúcar no sangue e na redução de peso, fatores determinantes para o sucesso do tratamento da doença.

“A aprovação regulatória de tirzepatida no Brasil representa um importante marco no tratamento do diabetes tipo 2 e impactará a forma como a doença é tratada hoje”, afirma Dr. Bruno Halpern, especialista em Clínica Médica, Endocrinologia e Metabologia pelo Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP, e um dos pesquisadores do estudo. “Além de ser a medicação com maior potência glicêmica já aprovada até hoje, ele conseguiu alcançar, na média, que indivíduos tivessem um controle glicêmico semelhantes ao de pessoas sem diabetes”.

 

A importância do controle do peso no tratamento do diabetes tipo 2

 

De acordo com a edição 2021 do Atlas do diabetes, da International Diabetes Federation, o Brasil é o sexto país com maior número de pessoas com diabetes no mundo, cerca de 15,6 milhões, podendo chegar a 23,2 milhões em 2045.8 Hoje, sabe-se que 90% dos pacientes diagnosticados com diabetes tipo 2 possuem sobrepeso ou obesidade. Isso acontece porque o sobrepeso ou obesidade podem levar seu corpo a ter dificuldades em utilizar a insulina produzida por ele e, por consequência, em regular o açúcar no sangue9-11.

 

“A obesidade é uma doença crônica que afeta a saúde e a qualidade de vida da população mundial, e o excesso de peso é o principal fator de risco modificável que leva ao diabetes tipo 2. Assim, medicações que tenham efeito no peso, em pacientes com diabetes tipo 2, como é o caso da tirzepatida, agregam ainda mais no tratamento, ajudando no controle não só da glicemia, mas de todas as outras complicações que o excesso de peso traz nesses indivíduos”, enfatiza Dr. Bruno Halpern.

Compartilhe: