segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Notícias

Afipe do padre Robson destinou R$198 milhões para a Rede Vida

As associações fundadas pelo padre Robson de Oliveira em nome do Divino Pai Eterno repassaram R$ 456 milhões para emissoras de rádio e televisão conforme matéria do site G1.

Operação Vendilhões
Os valores foram listados pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) no âmbito da Operação Vendilhões e são considerados suspeitos por se desviarem da finalidade religiosa das entidades. Apenas para a TV Independente de São José – Grupo da Rede Vida -foram transferidos R$ 198 milhões, divididos em 127 operações financeiras, o maior repasse identificado pelos promotores. Para uma rádio, repassaram R$ 92 milhões. As datas em que ocorreram as transações não foi mencionada pelo MP.
A TV Independente de São José do Rio Preto/SP não se manifestou sobre o assunto pela materia divulgada pelo site G1. Procurados na tarde de ontem em Barretos para ouvir suas versões, foi informado por um funcionário que os diretores João Monteiro Neto e Luiz Antônio Monteiro estavam em São Paulo.

Apropriação Indébita
O padre é suspeito de apropriação indébita, falsificação de documentos, sonegação fiscal, associação criminosa e lavagem de dinheiro, diante das movimentações bilionárias identificadas pelo Ministério Público ao longo dos últimos 10 anos. Para realizar as operações, o padre usava “laranjas” para dificultar o rastreamento do dinheiro, segundo o MP.
As centenas de movimentações despertaram alerta no MP, que acompanhou por anos para realizar a Operação Vendilhões, em agosto deste ano, para cumprir mandados de busca e apreensão em vários endereços ligados ao padre e aos investigados.

Compartilhe: