Ir para o conteúdo

sábado, 13 de abril de 2024

Esportes

Sem acordo, Rojas move ação contra o Corinthians na Fifa e cobra R$ 40 milhões

O meia Matías Rojas moveu ação contra o Corinthians na Fifa cobrando 8 milhões de dólares a receber do Corinthians, cerca de R$ 40 milhões na cotação atual.

O valor representa todos os salários, direitos de imagens e outras verbas que constam no contrato dele, com validade até junho de 2027.

O caso deve levar alguns meses até ser julgado. Até lá, o Corinthians ainda pode negociar um acordo extrajudicial com o jogador paraguaio.

Logo após Rojas pedir a rescisão do contrato, há duas semanas, dirigentes do Corinthians mantiveram contato com representantes do atleta em busca de uma solução amigável. As negociações não evoluíram e as conversas foram interrompidas nos últimos dias.

O ex-camisa 10 do Timão pediu o rompimento unilateral do vínculo dele por justa causa. O jogador alega que o clube pagou a primeira parcela do acordo feito com ele em janeiro, mas não quitou a de fevereiro. A dívida é referente a direitos de imagem de 2023, inicialmente no valor de R$ 5 milhões.

Tal inadimplência, na visão do atleta, o respalda para pedir o encerramento do contrato, mediante ao pagamento integral dele. A atitude de Rojas pegou o Corinthians de surpresa e irritou a cúpula alvinegra, que entende que era possível resolver a pendência sem o pedido de rescisão.

O ex-camisa 10 corintiano se vê amparado pelo acordo firmado no início deste ano, no qual o clube reconheceu a dívida com ele. O documento previa o rompimento em caso de atraso de qualquer parcela.

Ainda em dezembro, na gestão do ex-presidente Duilio Monteiro Alves, o paraguaio notificou formalmente a diretoria sobre os atrasos e as possíveis consequências da falta de pagamento. A solução acabou ficando para a nova gestão, encabeçada desde 2 de janeiro por Augusto Melo.

Dias depois, um acordo foi fechado.

Foto: Leonardo Lima/AGIF

Compartilhe: