Ir para o conteúdo

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Esportes

Seleção volta a decepcionar com futebol ruim e perde para a Argentina no Maracanã

Em clássico que foi marcado pela violência nas arquibancadas, o Brasil enfrentou a Argentina no Maracanã, pela 6ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo e foi derrotado por 1 a 0, com gol do zagueiro Otamendi.

Após a confusão nas arquibancadas a Argentina abandonou o campo, mas voltou alguns minutos depois com a decisão de jogar, e com as duas seleções apresentando futebol de pouca qualidade técnica, menos pior para a Argentina, que conseguiu converter em gol uma de suas oportunidades e vencer o jogo, sendo grande parte disso graças a falta de competência por partes dos jogadores brasileiros, sobretudo os atacantes.

Vale lembrar que o Brasil segue sem treinador desde a saída de Tite, e que Diniz assumiu a Seleção a dividindo com o Fluminense, estando a CBF ainda aguardando o “sim” de Carlo Ancelotti.

Sobre o jogo, sem poder contar com Neymar e Vinícius Júnior, o técnico Fernando Diniz manteve o esquema com quatro atacantes, mexendo na lateral-esquerda, lançando Carlos Augusto na vaga de Renan Lodi.

O Brasil começou o jogo tentando pressionar a saída de jogo dos argentinos, mas ao mesmo tempo o Brasil exagerava nas faltas, algumas violentas, e com isso Gabriel Jesus e Raphinha acabaram recebendo cartão amarelo.

Sentindo dores na coxa, Messi foi figura apagada em campo e os argentinos pouco criaram no primeiro tempo, assim como o Brasil, que somente ameaçou o gol de Dibu Martínez com uma falta cobrada por Raphinha, mas ainda assim o Brasil teve a grande chance do jogo antes do intervalo: após cobrança de escanteio, Martinelli chutou forte, e Romero salvou em cima da linha, evitando o gol brasileiro.

No segundo período, Diniz colocou Nino na vaga de Marquinhos e a Seleção manteve o mesmo ritmo, pressionando a Argentina em seu campo de defesa e antes dos 10 minutos, os comandados de Diniz criaram duas boas oportunidades de gol, com Rodrygo e Raphinha.

Aos 12 minutos, mais uma chance perdida: Gabriel Jesus arrancou pela esquerda, e a bola sobrou livre para Martinelli, mas o atacante do Arsenal chutou em cima do goleiro da Argentina.

E na máxima do “quem não faz leva”, o Brasil acabou sofrendo o gol em lance de escanteio, quando Otamendi subiu mais alto do que André e Gabriel Magalhães e cabeceou no ângulo, sem chances para Alisson, abrindo o placar aos 17 minutos.

Após o gol dos argentinos, Diniz mexeu novamente na equipe, lançando Endrick e o meia Joelinton, do Newcastle, enquanto que na Argentina, Scaloni também mexeu, reforçando o meio de campo e a defesa.

Ao final, Diniz foi para o tudo ou nada, colocando Raphael Veiga e Douglas Luiz em campo, mas novamente as mudanças não surtiram efeito, e o Brasil pouco criou, prevalecendo o 0 X 1 para a Argentina, com o Brasil sofrendo a primeira derrota em casa nestas Eliminatórias.

Compartilhe: