Ir para o conteúdo

segunda-feira, 15 de abril de 2024

Esportes

Palmeiras estuda a possibilidade de processar Diretor do São Paulo por ofensas contra Abel Ferreira

O clima de rivalidade São Paulo e Palmeiras se intensificou após o episódio polêmico envolvendo o diretor de futebol do Tricolor, Carlos Belmonte, e o técnico do PalmeirasAbel Ferreira.

Durante uma discussão acalorada próxima ao vestiário da equipe de arbitragem, no último clássico envolvendo as equipes, Belmonte proferiu ofensas xenófobas contra Abel, chamando-o de português de m…”.

Imediatamente o Palmeiras reagiu, anunciando que está estudando medidas legais contra o diretor são-paulino por conta dessas declarações consideradas desrespeitosas e discriminatórias.

Em nota oficial, o Palmeiras repudiou veementemente as palavras de Belmonte, destacando que não há justificativa para o uso de expressões preconceituosas e desrespeitosas contra um profissional tão respeitado e vitorioso como Abel Ferreira, que reside no Brasil há mais de três anos.

O clube ainda ressaltou a gravidade do caso, especialmente em um contexto em que atos de violência têm sido recorrentes no futebol brasileiro, e enfatizou a importância do compromisso com a responsabilidade e a não tolerância ao ódio.

Paralelo a isso, o Palmeiras também criticou a postura do presidente do São Paulo, Júlio Casares, que em declarações na zona mista do estádio, após o jogo, também desrespeitou Abel Ferreira, afirmando que “chega de o Abel apitar o jogo”.

O Palmeiras classificou as declarações de Casares como inadequadas e incompatíveis com a posição de liderança que ele ocupa.

Para o Palmeiras, atitudes de desequilíbrio, insensatez e histeria apenas contribuem para potencializar a violência, algo que todos deveriam combater.

Os desdobramentos do jogo, que incluíram o veto do São Paulo ao uso da sala de imprensa pelo Palmeiras para entrevistas após a partida, demonstram a intensidade da rivalidade entre os clubes, e por conta disso, Abel Ferreira acabou não concedendo entrevista coletiva após o clássico válido pelo Campeonato Paulista.

 

Artilharia do Campeonato Paulista Série A-1

Delatorre- Mirassol……………..7 gols

Flaco Lopez- Palmeiras…………7 gols

Raphael Veiga- Palmeiras……..6 gols

Yuri Alberto- Corinthians………5 gols

Eduardo Sasha- Bragantino……5 gols

Jeh- Ponte Preta…………………..4 gols

Alex Sandro- Botafogo…………..3 gols

Angel Romero- Corinthians…….3 gols

Bochecha- Inter de Limeira……..3 gols

Juninho- Inter de Limeira………..3 gols

Jenison- Novorizontino……………3 gols

Iago Dias- Ponte Preta…………….3 gols

Silvinho- São Bernardo…………….3 gols

Calleri- São Paulo…………………….3 gols

Lohan- Santo André…………………3 gols

Compartilhe: