Ir para o conteúdo

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Esportes

Elitização do Palmeiras

Essa semana foi divulgado pela mídia uma grande manifestação em frente ao Alianz Parque de torcedores do Palmeiras, que protestaram contra os altos preços dos ingressos e de uma possível elitização do clube por parte da atual diretoria, só para lembrar um pouco da história da Fundação do Palmeiras vamos ao texto:
O Palmeiras surgiu de uma dissidência dos trabalhadores das ferrovias comandada pelos ingleses, que tinha uma equipe de futebol chamada Corinthians (Bretão). Os trabalhadores e atletas da equipe na época em sua maioria italianos e descendentes, manifestavam contra baixos salários pagos pelos ingleses aos trabalhadores, pois diante do que vinha acontecendo na Europa (em meados de 1912) as informações chegavam aos trabalhadores que buscavam, melhores salários e condições dignas de trabalho, pois os patrões ingleses tiravam proveito da paixão pela equipe de futebol (Corinthians) a qual eram donos, uma espécie de política pão e circo e então, atletas da equipe que também eram trabalhadores, que participassem de manifestações reevindicatorias, começaram a ser podados da equipe.
Então em 1914 é fundado o Palestra Itália (Palestra em italiano significa Conferenza, o mesmo que assembleia reunião etc.), que anos depois por vários motivos passou a se chamar de Sociedade Esportiva Palmeiras.
O NOSSO querido verdão de lá pra cá conquistou milhões de corações, pelo Brasil e pelo mundo, apesar de montar várias seleções durante esse período, nunca se ELITIZOU, manteve seu caráter de clube de massa na grande maioria dos seus torcedores, que inclusive boa parte desses descendentes de italianos eram os trabalhadores da construção civil na capital, muitos ajudaram em regime de mutirão aos finais de semana construindo o nosso Palestra Itália (estádio).
Por tudo isso, meu total apoio a torcida que protesta contra a elitização do clube nesse momento.
Tomara que essa nova diretoria não cuspa no passado, tentando excluir torcedores pobres que carregaram a equipe nas costas durante todos esses anos, mesmo nos piores momentos.

 

Carlos César Gonçalves (Cacá)
e Giusepe Guardieiro (Bisneto
do jogador Alegretti do Palestra
em 1912), torcedores do Palmeiras

Compartilhe: