Ir para o conteúdo

segunda-feira, 22 de julho de 2024

Artigos

Diabetes emocional: existe ou não?

Olá!
É frequente o relato de histórias de pessoas que receberam o diagnóstico de diabetes logo após um quadro psicológico agudo ou traumático. Porém, muitas vezes, o paciente já tem muito fatores de risco para desenvolver a doença (como sedentarismo, excesso de peso, má alimentação) e não se pode dizer que foi fruto exclusivo do problema emocional. Existe 3 tipos de diabetes: tipo I, tipo II e gestacional.
Apesar disso, existe uma relação entre o emocional e o diabetes, indiretamente. Isso porque grandes emoções podem influenciar hormônios que tem relação direta na ação da insulina no organismo. E como funciona? Quando passamos por um período de estresse, o corpo libera mais hormônios que tem o papel de distribuir energia (que é a glicose) às células, que muitas vezes, não consegue realizar essa função corretamente em pessoas diabéticas ou pré-diabéticas. Sem insulina suficiente e a taxa de glicose circulando no organismo, a glicemia da pessoa sobe.
Indivíduos com diagnóstico de diabetes podem sofrer estafa ou pressão extrema devido ao fato de ter o controle do diabetes e cuidar de si todos os dias que engloba tomar remédio, medir a glicose, comer direito, manter sono adequado, fazer exercícios, etc. além de cuidar do trabalho, da família e que pode ser gatilho para surgimento de transtornos mentais como ansiedade, depressão e distúrbios alimentares. Estudos mostram que esse estado pode promover alterações inflamatórias na camada de revestimento dos vasos sanguíneos favorecendo as doenças cardiovasculares. Além de que, pessoas nessas situações tendem a ter menor adesão ao tratamento medicamentoso e não medicamentoso. Tudo isso aumenta o risco de problemas e sequelas a longo prazo.
Portanto, não existe diabetes emocional. Quem já é portador de diabetes e passa por emoções ou estresse podem ter os níveis de glicemia prejudicados. Por isso, o tratamento destinado a uma pessoa com diabetes não visa apenas controlar a glicose, mas cuidar do corpo e da mente.
Um ótimo domingo e até o próximo!

 

 

Daniele Rezek
Cardiologista
CRM 145.887
RQE 64.850

Compartilhe: