Ir para o conteúdo

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Artigos

3 supostas aparições da Virgem que ainda não foram aprovadas pela Igreja

Em diversos lugares e momento da história, a Virgem Maria apareceu diante de uma ou mais pessoas deixando mensagens de esperança e conversão. No entanto, por diversas razões, nem todas as aparições foram aprovadas pela Santa Sé.
Entre as aparições aprovadas mais conhecidas estão a de Nossa Senhora de Guadalupe, no México, a Virgem da Medalha Milagrosa e Nossa Senhora de Lourdes, ambas na França, e Nossa Senhora de Fátima, em Portugal.
Três supostas aparições marianas que contam com a devoção de muitos fiéis, não receberam a aprovação da Santa Sé.
1. Medjugorje: As supostas aparições começaram em Medjugorje em 24 de junho de 1981, quando seis crianças afirmaram experimentar fenômenos que, segundo afirmam, são aparições da Virgem Maria. De acordo com os supostos videntes, as aparições portavam uma mensagem de paz para o mundo, um chamado à conversão, à oração e ao jejum, e alguns segredos relacionados a eventos que se cumprirão no futuro.
Atualmente, três das seis crianças, que agora são adultos, supostamente continuam recebendo aparições todas as tardes, pois nem todos os “segredos” foram ainda revelados. Em janeiro de 2014, uma comissão do Vaticano concluiu um inquérito de quase quatro anos sobre os aspectos doutrinais e disciplinares das supostas aparições de Medjugorje e apresentou um documento à Congregação para a Doutrina da Fé. Após analisar as conclusões da comissão, o dicastério dará seu parecer através de um documento que será entregue ao papa para uma decisão final. A comissão foi presidida pelo cardeal Camillo Ruini. Em maio de 2017, Francisco disse que o relatório era “muito, muito bom” e frisou três aspectos sobre Medjugorje.
Em maio de 2019, Francisco autorizou oficialmente a organização de peregrinações a Medjugorje. A Santa Sé explicou que se deve “evitar que tais peregrinações criem confusão ou ambiguidade sobre o aspecto doutrinal”. Em agosto de 2020, o papa enviou uma mensagem aos jovens reunidos em Medjugorje pelo festival anual “Venham e vejam”, para encorajá-los a imitar a Virgem Maria e que “a luz da esperança não se apague”.
2. Garabandal: Entre 1961 e 1965, quatro meninas (Conchita, Jacinta, Mari Loli e Maricruz) afirmaram ter presenciado as aparições de São Miguel Arcanjo e da Virgem Maria na aldeia espanhola de San Sebastián de Garabandal, na Cantabria.
Os eventos atraíram multidões que afirmaram ter visto as meninas entrar em profundo êxtase, levitar e realizar demonstrações de força. Durante os eventos, que foram registrados por câmeras fotográficas e filmagens, vários tentaram que as menores saíssem do transe mediante o uso da força.
Há alguns anos, o bispo de Santander, Dom José Vilaplana, disse que não encontrava sobrenaturalidade nos fatos, mas não condenou a suposta aparição e permite que a missa seja celebrada para os peregrinos na igreja do povoado.
“Todos os bispos da diocese, desde 1961 até 1970, época das supostas aparições, disseram que o seu caráter sobrenatural não pôde ser confirmado”, disse o prelado. Para o bispo, não é necessária uma nova declaração nem divulgar algo que aconteceu há tanto tempo.
3. Nossa Senhora de Zeitoun: Foi uma aparição mariana maciça aprovada apenas pelo patriarca da Igreja Ortodoxa Copta. Aconteceu no distrito de Zeitoun, no Cairo (Egito).
As supostas aparições começaram em 2 de abril de 1968 e duraram cerca de três anos.
Nos primeiros dois anos, as aparições teriam sido de duas a três vezes por semana, de noite, algumas vezes acompanhada de pombas brancas que voavam a seu redor.
Grandes multidões foram atraídas pelas supostas aparições. A maior reunião, à noite, registrou a presença de aproximadamente 250 mil pessoas.
Fonte: ACI Digital.

Compartilhe: