quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Notícias

Sobe o valor pago por cada barretense para manter a Câmara em funcionamento, aponta TCE

Segundo o documento ‘Mapa das Câmaras’, elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP), atualizado nesta quarta-feira (6), com dados fornecidos pelas próprias Câmaras Municipais, cada habitante de Barretos pagou durante o período compreendido entre setembro de 2018 e agosto deste ano, R$ 87,43 para a manutenção do Legislativo barretense, cuja despesa de custeio totalizou R$ 10,35 milhões. O valor subiu em relação ao ano passado, quando cada munícipe desembolsou R$ 85,35, com aumento de R$ 2,08 em um ano.
Na comparação com cidades do mesmo porte da região, cada habitante de Catanduva desembolsa R$ 72,68 e o de Sertãozinho R$ 85,88.
Segundo o TCE, durante todo o ano passado, as despesas do Legislativo barretense foram de R$ 10,35 milhões, montante que subiu para R$ 10,60 milhões, com acréscimo de R$ 250 mil.
Despesas de custeio de manutenção das atividades dos órgãos da administração pública englobam o gasto com pessoal, juros da dívida, aquisição de bens de consumo, serviços de terceiros, manutenção de equipamentos, despesas com água, energia, telefone etc.
O TCE também aponta um aumento nas receitas próprias da Câmara, cujo Orçamento subiu de R$ 120,31 milhões para R$ 121,24 milhões, com incremento de R$ 930 mil.
A plataforma, de livre acesso para consulta pública, os dados, disponíveis em uma plataforma virtual, permitem que o cidadão conheça o custo e a quantidade de vereadores, e quanto representa, em termos orçamentários, o funcionamento do Poder Legislativo.

Compartilhe: