sábado, 23 de março de 2019

Notícias

Seringueiro é preso após agredir e esfaquear a própria mãe em sítio

O seringueiro F.U.S., 36 anos, foi preso pelos Policiais Militares, cabos Paulino e Reis, os quais informaram que foram acionados a comparecerem até um sítio na área rural de Barretos, para atender a uma ocorrência de desentendimento familiar.
No local foi apurado junto a mãe do indiciado que, após, fazer uso de drogas, o seringueiro queria levar embora o botijão e gás da casa, para trocar por mais entorpecentes, afirmando que o botijão pertencia a ele.
Os policiais orientaram o indiciado a deixar o botijão na casa e deixar o local, tendo ele atendido as orientações, caminhando em direção a um posto de combustíveis nas proximidades. Ocorre que enquanto estavam retornando, ainda na rodovia, os policiais receberam a informação de que o indiciado havia voltado ao sítio e estava causando confusão. Quando lá chegaram os Militares encontraram o indiciado deitado no chão e o irmão dele, por cima de sua pessoa, o segurando com o auxílio de seu pai.
O indiciado estava bastante alterado, sendo ele algemado e colocado no interior da viatura, tendo a mãe dele, uma senhora de 61 anos, afirmado que ele havia retornado ao sítio bastante alterado, vindo a lhe agredir com chutes e socos em sua cabeça e nariz, vindo ainda a pegar duas facas na cozinha e desferir um golpe, que acertou a barriga, lado esquerdo, da vítima, causando-lhe ferimentos.
O irmão do indiciado relatou que ela estava no sítio quando o seringueiro retornou e ele caiu várias vezes, vindo a causar escoriações nele mesmo, vindo a impedi-lo quando ele tentou contra a sua mãe, sofrendo ferimentos no rosto. Foi dada voz de prisão ao seringueiro e durante todo o caminho até o Plantão Policial ele batia a cabeça e chutava a viatura, alegando que iria acusar os policiais de terem batido nele.
As vítimas vieram acompanhando os policiais em veículo próprio e também se fizeram presentes na delegacia, onde o caso foi registrado pelo escrivão Luiz Fabiano, tendo o indiciado se mantido em silêncio e as vítimas manifestado interesse em representar conta o indiciado, que teve a prisão ratificada pelo delegado, Dr. Edison Winning, que arbitrou fiança no valor de R$1.000.00, a qual não foi apresentada, sendo o indiciado recolhido em uma cela da cadeia de Barretos, permanecendo a disposição da Justiça. Também foi solicitado por parte da mãe do indiciado que lhe seja concedida Medida Protetiva de Urgência para que o indiciado deixe a sua casa e não mais se aproxime dela e de seus familiares.

Compartilhe: