quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Notícias

Secretário executivo da Polícia Civil visitou Barretos e se reuniu com delegados

O secretário executivo da Polícia Civil, Youssef Abou Chain, visitou ontem(7) Barretos. Na ocasião, ele se reuniu com representantes da instituição, do poder público municipal e judiciário para tratar da Segurança Pública na cidade. A reunião técnica foi realizada durante a manhã, no Parque do Peão, para discutir os desafios e necessidades específicas da região, a fim de aprimorar o trabalho das polícias e a segurança da população local.
O encontro contou com a participação dos delegados titulares das unidades de polícia judiciária da região, integrantes dos institutos Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC) da cidade, além de representantes da Prefeitura, da Justiça e outros convidados e empresários da região.
Youssef aproveitou a oportunidade para falar das ações da atual gestão. Como destaque, o secretário tratou da recomposição do efetivo por meio da formação de novos policiais e da abertura de novos concursos públicos.
Na sequência, ao final da reunião, o secretário executivo da Polícia Civil ainda visitou a Delegacia Seccional de Barretos e a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade, e agradeceu a todos pelo trabalho desenvolvido na região.

“Maior carência constatada é a falta de efetivo”, afirma secretário

Em entrevista a Rádio Jornal e JBR, o secretário executivo da Polícia Civil, Youssef Abou Chain, que foi delegado geral por 3 anos e 8 meses, disse que no contato com os colegas na região de Barretos, observou que a maior carência é a falta de efetivo. “Os colegas acumulando vários municípios, mas em dezembro estamos recebendo 2.700 policiais na nossa Academia de Polícia e que já estarão sendo designados até o segundo trimestre do ano que vem e temos autorização para abertura de concurso para mais 3 mil vagas”, afirmou.
Segundo o secretário, Youssef Chain, a Polícia Civil de Barretos está muito bem equipada, conta com policiais de alto nível e tem índices criminais baixos. “Mas é importante corrigirmos as defasagens e a nossa idéia é que cada cidade tenha a sua autoridade policial”, destacou.

Compartilhe: