domingo, 20 de outubro de 2019

Notícias

Procurado pela Justiça de Rio Preto é preso traficando drogas em Barretos

O ajudante geral G.S.S., 39 anos, morador no bairro Luís Spina, foi preso pelos policiais militares da Força Tática, com a equipe formada pelo tenente Luiz Neto e cabos Santana e Diógenes, os quais informaram que se encontravam em uma operação pelo Condomínio Mônaco, visando o combate ao tráfico de drogas, quando visualizaram o indiciado em atitude suspeita pelas imediações, e assim que ele visualizou os militares, empreendeu fuga a pé, vindo a dispensar no chão uma bolsinha plástica transparente, a qual foi apreendida pelo cabo Santana.
O indiciado continuou sua fuga até o seu apartamento, vindo a ser detido no interior do mesmo, embaixo de sua cama, onde foi abordado, sendo necessário o uso de algemas para contê-lo, por fundado receio de fuga.
No interior da bolsinha apreendida, os policiais localizaram 76 pinos com cocaína, prontos para serem comercializados, e quando indagado a respeito de seu nome, o indiciado informou um nome que não era o seu, sendo constatado através de pesquisa, que aquela informação não procedia.
Já na delegacia, o investigador Eduardo, em contato com a mãe do indiciado, conseguiu obter seu verdadeiro nome, ocasião em que foi descoberto que havia contra ele um mandado de prisão expedido pela 5ª Vara Criminal da cidade de São José do Rio Preto.
Questionado se havia escondido mais drogas em algum local, o indiciado revelou que na cota de gás do Condomínio San Marino havia uma mochila preta contendo mais entorpecentes.
Os policiais foram até o local informado e localizaram a mochila, que continha em seu interior, 100 pinos com cocaína, nove invólucros com pasta base de cocaína, um invólucro plástico com várias pedrinhas amarelas, semelhante à crack, uma sacola azul contendo maconha, quatro balanças de precisão, 500 pinos vazios, três facas, uma peneira, uma colher, um rolo de papel filme para embalar drogas e adesivos utilizados para identificar pinos.
O caso foi registrado pelo escrivão Lúcio Scannavino e encaminhado ao delegado, Dr. Edson Winning, que ratificou a prisão por tráfico, e também por já estar na condição de “Procurado” pela Justiça, o indiciado permaneceu preso em uma cela da cadeia anexa a Seccional de Polícia de Barretos, devendo ser levado no fórum, no dia seguinte, em audiência de custódia.

Compartilhe: