terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Notícias

Jovem é vítima de estelionato ao tentar contrair empréstimo pela internet

Uma jovem de 19 anos, moradora no bairro Alvorada procurou os policiais do Distrito Policial e noticiou que encontrou um anúncio na rede social Facebook, sobre uma empresa que fazia empréstimos, ocasião em que ela entrou em contato com um dos representares desta empresa eles depois enviaram uma lista para as documentações que ela precisaria para consulta e consequentemente a aprovação do crédito.
Disse à vítima que foi remetido, da empresa para ela, um contrato no valor de R$6000,00, onde o senhor “Fernando”, representante da empresa, disse que ela deveria depositar o valor de R$600,00, para que o valor de R$6000,00 fosse liberado, e que esse valor de R$600.00, era referente a um seguro.
Depois de depositado o valor de R$600,00, foi depositado na conta da mãe da vítima, um valor, contudo ao invés de depositar os R$6.000 00, fora deposito R$6.599,00, onde o valor acrescido de R$599,00 era
referente a taxa de transferência bancária e que a vitima deveria depositar novamente para o “Fernando”, que disse que liberar o valor para a vítima.
Ocorre que depois disso a vítima constatou que na consta bancária de sua mãe já não constava mais o valor de R$6.000.00, e sim R$41.37.
Ela então entrou em contato com o “Fernando”, e ele respondeu que iria enviar uma solicitação para o banco para saber o que havia acontecido, mas depois disso a vítima tentou contato por diversas vezes com “Fernando”, contudo não obteve êxito.
Dias depois a vítima novamente tentou contato com “Fernando” e então recebeu a noticia de que, na verdade, o valor liberado para a vítima seria de R$10.000,00, e se ela quisesse este valor, deveria fazer mais um depósito, no valor de R$300, 00, para que o dinheiro fosse liberado dentro do prazo de quarenta minutos.
A vítima então disse que gostaria que o contrato fosse cancelado, contudo “Fernando” tentou fazê-la mudar de ideia, mas a vítima disse que de fato não queria mais contrair o empréstimo pessoal, sendo então informada que o valor de R$600.00 seria lhe devolvido no período de 90 dias.
O caso foi registrado como estelionato, sendo encaminhado ao setor competente.

Compartilhe: