segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Notícias

Idosa registra queixa de apropriação indébita sobre materiais de construção

Uma senhora de 83 anos, que se identificou como Z.G.I., pensionista, moradora no bairro nadir Kenan, informou na delegacia que sua casa está passando por uma reforma, e ela vendeu a um homem que é proprietário de uma empresa de compra e venda de materiais novos e usados, as telhas e as ferragens que formam a estrutura onde as telhas de sua casa estavam montadas.
Ainda de acordo com a idosa, devido à reforma em sua casa, ela está domiciliando na casa de sua filha, e por isso não estava na residência quando o homem foi buscar os materiais que ela havia vendido para ele e diante disso, o homem levou outros materiais que não faziam parte do acordo de compra e venda, sendo três portas de madeira, uma porta
de ferro com suas grades, um vitrô, outra janela e o box do banheiro.
A filha da vítima telefonou para o autor vindo a questioná-lo arespeito deste fato, pedindo inclusive que ele devolvesse estes materiais, porém o homem informou que já havia vendido estes objetos, e que a vítima deveria resolver tal assunto com o pedreiro que está trabalhando na obra de sua casa, pois ele é quem sabia “das coisas”.
A filha da vítima então pediu ao homem que ele lhe entregasse o dinheiro obtido com a venda destes itens não faziam parte do acordo, mas o homem, nada lhe respondeu.
O caso foi registrado como apropriação indébita e encaminhado ao setor competente.

Compartilhe: