quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Notícias

Equipe de transição de Bolsonaro já tem 27 integrantes nomeados

A equipe de transição do governo terá pela frente, 54 dias de trabalho até a posse, no dia 1º de janeiro. Destaca-se no grupo, o número significativo de economistas, ligados a Paulo Guedes, e de militares, que chegam a oito – contando o coronel da reserva Elifas Gurgel do Amaral, especialista em informática. Ele está trabalhando no grupo de transição, mas seu nome não consta ainda entre os nomeados. Há dois indicados que já responderam ou ainda respondem a processos na Justiça comum e na Justiça Eleitoral.
Os 27 integrantes tiveram seus nomes publicados no Diário Oficial da União e vão ocupar os chamados Cargos Especiais de Transição Governamental. Dessa lista, 22 assessores vão receber remuneração. A equipe de transição será coordenada por Onyx Lorenzoni, já confirmado para a Casa Civil no governo eleito. Assessores próximos ao presidente eleito garantem que ele nomeará ainda quatro mulheres, das quais três militares e uma civil.
Cada integrante poderá dispor de um telefone celular com acesso ao sistema que vai servir como base para o governo eleito. A equipe também terá acesso irrestrito às informações das pastas, dados sobre o governo atual e o que se planeja para 2019 com base no Orçamento previsto para o ano que vem.
Todos os nomeados serão automaticamente exonerados dez dias após a posse de Bolsonaro.

Compartilhe: